A nossa viagem à ILHA TERCEIRA (Açores)

A nossa viagem à Ilha Terceira, nos Açores, aconteceu quase em cima da hora, quando nos surgiu a possibilidade de uma semana de férias completamente inesperada. Por isso, decidimos num roteiro que passava por São Miguel (podem ler aqui sobre o nosso roteiro a essa ilha) e depois seguia para a Terceira.

A Ilha Terceira é mais pequena que São Miguel e, por isso mesmo, precisa de ainda menos tempo para visitar. Há alguns trilhos para fazer e sítios para visitar, sendo que precisamos de carro para aceder a todos. Mas podemos fazer tudo lentamente, aproveitando a paisagem que é sempre linda nestas ilhas.

Na casa do Queijo Vaquinha.

Escolhemos ficar num alojamento de turismo rural e, qual não foi o nosso espanto quando percebemos que ficava mesmo ao lado do Queijo Vaquinha, um dos sítios mais recomendados na Terceira. E para melhorar ainda mais, não é que o pequeno-almoço incluído na nossa estadia… era mesmo lá?! 😀 Foram 3 dias em que tivemos sempre direito a queijo de qualidade (trouxemos de recordação o picante!), queijo fresco, iogurtes caseiros, fruta, leite, café, bolos regionais e pão lêvedo. Um pequeno almoço de reis!

Uma das atrações naturais da Ilha Terceira é subir ao pico de Santa Bárbara, o ponto mais alto da Ilha. Como já é habitual nos Açores, o tempo resolveu pregar-nos partidas, e apesar de estar um dia ensolarado, no topo deste pico estava um nevoeiro serrado e 5 graus negativos. Agradável, não é?!

Embora a Ilha tenha outras povoações, é em Angra Do Heroísmo que existem a maioria dos restaurantes, por isso foi lá que acabámos a maioria das vezes. Numa dessas incursões, depois de um dia fora e sem bateria no telemóvel para pesquisar, demos de caras com a Tasca das Tias. E, dado o bom aspecto e a falta de opção, decidimos ficar. Foi o jantar mais caro que tivemos nos açores (30€ por pessoa), e apesar de bom, na nossa opinião não vale esse valor. Optámos por partilhar vários petiscos açoreanos e podem ver aqui o que escrevemos sobre este restaurante.

A Natureza em estado bruto.

Um dos dias na Ilha Terceira pode ser totalmente passado a visitar as grandes – e únicas – atracções naturais da Ilha, sendo que o Algar do Carvão e a Gruta do Natal só abrem durante a tarde em determinados períodos do ano.

O Algar do Carvão é um cone vulcânico extinto! É possível descer dentro do vulcão, ver estalactites enormes e ainda uma lagoa. Vale muito a visita. Comprámos logo o bilhete combinado (9€) e seguimos directamente para a Gruta do Natal. Aqui podemos descer e andar livremente na gruta, sempre de capacete  A parte engraça é a origem do nome. Chama-se Natal pois há um antigo altar no interior onde antigamente era celebrada a missa do galo.

Na zona, podemos ir ainda ver as Furnas do Enxofre. Como seria de esperar, neste sítio cheira bastante a enxofre, então se o vento estiver de feição… Há um percurso que se pode fazer a pé para ver mais de perto os locas onde se vê o fumo a sair, mas infelizmente devido ao mau tempo só estava aberto até meio.

Outra zona a não perder é Biscoitos, onde temos as piscinas naturais, que são efectivamente muito bonitas e convidativas a tomar banho, mesmo no Inverno. O mar azul turquesa convence imensos turistas a experimentar a água e a aproveitar o “bom tempo” da Ilha Terceira. Mas tenham cuidado, porque o piso é muito escorregadio (e nós sabemos bem, porque um de nós deu uma maravilhosa queda nesta zona).

Finalmente, ainda podemos visitar o Monte Brasil e o pelourinho. A nossa recomendação é fazer a caminhada da praxe até ao cume do monte, de onde podemos ter uma vista muito agradável de Angra do Heroísmo e do resto da Ilha Terceira.

O Caneta e outras comidas…

O Caneta foi a melhor refeição que tivemos na Terceira, comida tradicional, deliciosa e a um preço justo. Provámos o famoso picadinho de alcatra, a alcatra dos Açores, o peixe boca negra e duas sobremesas tradicionais, sempre acompanhado com vinho da casa e da região (20€). Podem ler mais detalhadamente aqui toda a nossa refeição.

Noutra ponta da Ilha, encontramos a zona de Praia Vitória, onde há alguns restaurantes e snack-bares, todos com um prato comum: o Prego de Alcatra dos Açores. Provem, a carne é tão maravilhosa que não se vão arrepender! Nós escolhemos o Restaurante A Garça, mas parece-nos que a carne será a mesma em qualquer lado, por isso é arriscar e pronto.

Mas nem tudo são coisas boas…

Depois do Caneta, o restaurante que mais nos foi recomendado foi o Restaurante Beira-Mar, em São Mateus. A nível da comida, nada a dizer, peixe fresco como se quer. É pena o serviço ser trapalhão e esquecido, o que prejudica logo um bocado a experiência (podem ler aqui o nosso review).

O pior de todos os restaurantes a que fomos na Terceira foi mesmo o Restaurante Cais de Angra, mais perto do aeroporto, que não recomendamos de todo. É uma clara “tourist trap”, com preços acessíveis mas comida sofrível. E para quem for seduzido pelo Burger “Queijo Vaquinha”… desengane-se: é quase uma ofensa àquela instituição!

Um bom destino de fim-de-semana.

No fundo, a Ilha Terceira vale muito a visita durante um fim de semana (ir Sexta depois de almoço, voltar Domingo ao final do dia), não só pela beleza natural e atracções geológicas, mas também pelo estado “em bruto” em que se encontra. Aqui sente-se a Natureza como ela devia ser sempre, quando sem o toque humano.

Por isso, é alugar um carro e partir à aventura!

5 comentários em “A nossa viagem à ILHA TERCEIRA (Açores)”

  1. …pois a casa é a mesma, a da Vaquinha, mas atenção a ilha não se deve fazer num fim de semana. Vivi lá mais de um sano e volto . Comer oh as sugestões vão da Praia a Angra e …Caneta claro!!! Conhecer e andar a pé é fundamental na Terceira…

    Responder
  2. Viva,
    obrigado pelo reporta da Ilha
    já me ri bastante, estive lá 5 dias, e não fui comer a nenhum dos sítios que falam….
    os sítios a visitar não falhou nenhum e ainda fui a mais alguns. mais um motivo para voltar a Terceira para tirar a teima no que diz respeito a gastronomia.

    obrigado
    Carlos Pereira

    Responder
    • Carlos acho que vale a pena lá voltar, já lá fui e 2 vezes e fui a todos os restaurantes mencionados e quero lá voltar brevemente para ir outros ou ao mesmos se calhar. Recomendo

      Responder
  3. Boa noite
    Peço desculpa de estar a incomodar, mas onde ficaram hospedados?
    É que vou viajar em Fevereiro para os Açores e não queria ficar num hotel, queria algo mais tradicional
    Obrigada 😀
    Branca

    Responder

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.