ATIRA-TE AO RIO

ATIRA-TE AO RIO

Um barco. Um cais. Uma boa refeição. E uma vista magnífica.


Já há algum tempo que não ia ao Atira-te ao Rio. Foi uma habitual a determinada altura, mas sempre com um senão, que era o percurso no cais desde Cacilhas até ao restaurante, com os armazéns abandonados. Nunca tive problemas, mas esse percurso não era o mais agradável do mundo, especialmente à noite.
No entanto, depois de ouvir várias pessoas dizer que já está diferente há algum tempo, resolvi voltar. E ainda bem!

Se quando jantamos à beira do Tejo, em Lisboa, não temos nada de interesse para ver na margem sul, o contrário é completamente diferente. E começando logo por aí, o Atira-te ao Rio tem uma vista fabulosa sobre Lisboa. Ao nível do rio, podemos ver a cidade em todo o seu esplendor, preferencialmente num final de tarde ou noite.
Mas antes disso ainda temos um ritual para cumprir, que é atravessar o rio de cacilheiro, uma experiência sempre interessante (e para mim, faz parte da visita ao restaurante). Só é preciso ter atenção aos horários!

O restaurante fica no final do cais, é decorado de forma simples no seu interior, mas escolham sempre que possam a esplanada, por causa da vista. Despretencioso (ainda que “famoso”), serve comida mais ou menos tradicional, entre picanhas e moquecas. Peixe fresco e bem grelhado, com acompanhamentos simples, é sempre uma opção muito boa. Sobremesas normais. Carta de vinhos regular mas boa sangria. O atendimento é eficiente e o nível de simpatia varia muito consoante a lotação do restaurante (sem nunca chegar a ser mau, apenas menos atencioso). Os preços são um bocadinho acima da média…

… mas aqui voltamos à questão da vista. Porque realmente é magnífica, e talvez os preços sejam ligeiramente mais altos por causa disso.
Se vale a pena? Sim, vale muito a pena.

Preço Médio: 25€ pessoa (com vinho ou sangria)

Informações & Contactos:
Cais do Ginjal, 67/70 | 2800-284 Almada | 212 751 380

 [codepeople-post-map]

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.