cachorro-a-portuguesa-fast-food-cachorros-quentes-principe-real-lisboa-cachorro-serrano

CACHORRO À PORTUGUESA

Cachorros com Conceito!

É mesmo muito interessante ver cada vez mais restaurantes que procuram inovar dentro de conceitos mais ou menos pré-formatados. Se isso infelizmente não está ainda a acontecer com a a maior parte (e estou a falar de hamburguerias, restaurantes de fast-food, petiscarias, japoneses, italianos, portugueses… enfim, de todo o tipo), há no entanto excepções que nos fazem acreditar que ainda há gente com ideias fora da caixa e com vontade de arriscar. Óptimo! 🙂

Ora, um cachorro quente é um cachorro quente. Há maus e bons cachorros quentes em Lisboa, mas de uma coisa temos a certeza: não há cachorros quentes como os do Cachorro à Portuguesa.

cachorro-a-portuguesa-fast-food-cachorros-quentes-principe-real-lisboa-ementa

A ideia aqui é simples: pegar nos cachorros e adaptá-los a receitas tradicionais portuguesas. Simples, não é? E faz sentido, não faz? Pois foi o que achámos logo a primeira vez que ouvimos falar do restaurante, e por isso lá fomos fazer uma visita.

Situado no Príncipe Real, com concorrência de peso, encontramos um espaço amplo, com 3 salas diferentes, seguindo uma linha de decoração que não é nova, mas que se ajusta ao conceito. Nas paredes, muitas chamadas de atenção para a originalidade do conceito. O serviço é muito simpático e, acima de tudo, muito explicativo, porque isto não são cachorros normais. Até aqui, tudo bem.

cachorro-a-portuguesa-fast-food-cachorros-quentes-principe-real-lisboa-interior

Na ementa (impressa dentro de uma cassete de VHS, pormenor giro) temos 4 tipos de cachorros, com tipos diferentes de salsicha: porco, frango, bacalhau ou beterraba. Sim, leram bem. Bacalhau (porque se é “à Portuguesa”, tem de haver bacalhau) ou beterraba (porque os vegetarianos também têm direito a comer um cachorro).

cachorro-a-portuguesa-fast-food-cachorros-quentes-principe-real-lisboa-ementa

A primeira surpresa vem logo nas entradas, onde o “Enquanto Espero” é um pastel tipo croquete, mas de tremoço, que se revela bastante bom e viciante. A dose só traz um (somos duas pessoas, ficava bem ter avisado), por isso pedimos outro. Também para picar enquanto os cachorros estão a ser feitos, outra das entradas, o “Vamos à Horta”, um mix de legumes fritos que inclui batata doce, beterraba e inhame, este não tão surpreendente.

cachorro-a-portuguesa-fast-food-cachorros-quentes-principe-real-lisboa-entradas

E agora os cachorros…

Ao primeiro impacto, destaca-se o tamanho, formato XXL. A dose é muito bem servida, porque os cachorros são realmente grandes. E não é apenas o pão, é a própria salsicha! 🙂 Isso torna-os também mais difíceis de comer sem deixar cair metade para o prato… mas estamos a falar de cachorros, é suposto ser assim!
Um dos tradicionais, o Serra da Estrela, junta à salsicha presunto crocante e queijo da serra grelhado, com rúcula em cima para disfarçar. É uma combinação eficaz e que resulta sempre bem, aliás, é um dos best-sellers do restaurante.
Mas surpreendente mesmo é o Bacalhau com Todos: uma salsicha de bacalhau, que sabe mesmo a bacalhau cozido! Ao qual se acrescenta uma salada de couve, cenoura em pickle e ovo picado, tudo coberto por uma excelente maionese de coentrada. É uma representação fiel de um prato tradicional, que nos traz esses sabores à memória de forma divertida. É outro dos cachorros mais pedidos, diz-nos quem nos serve, principalmente por estrangeiros.

Por provar ficaram os de beterraba, que também nos dizem serem excelentes. Fica para a próxima 😉

cachorro-a-portuguesa-fast-food-cachorros-quentes-principe-real-lisboa-cachorro-bacalhau-com-todos

Para beber, sumos naturais e refrigerantes (variam de dia para dia), cerveja artesanal (claro!) e cocktails também diferentes do habitual, com ingredientes portugueses. Ou seja, tudo dentro do conceito criado, tudo “à portuguesa”.
E para terminar a refeição, outra surpresa: a Espuma de Pastel de Nata é assim uma coisa de comer e chorar por mais! Não sou nada de espumas, mas esta tem um sabor mesmo real a pastel de nata, e como é complementada por pedaços de massa folhada, ganha uma textura excelente. Maravilhoso!

cachorro-a-portuguesa-fast-food-cachorros-quentes-principe-real-lisboa-sobremesas

Não vai haver propriamente uma guerra de cachorros em Lisboa entre o Cachorro à Portuguesa e o Frankie Hot Dogs (de que já aqui falámos), tanto por causa da localização distante como também porque são conceitos diferentes. O que ambos têm em comum é uma vontade de inovar dentro de um registo sobejamente conhecido por todos. No caso do Cachorro à Portuguesa, estas receitas de Chef resultam numa experiência muito interessante, que é divertida para nós portugueses mas que deve ser ainda mais relevante para turistas. Porque num cachorro conseguem sentir sabores que lhes são desconhecidos e que vão passar a identificar como portugueses.

Ou seja, um conceito vencedor, este Cachorro à Portuguesa!

Preço Médio: 10€ pessoa (com sumo)

Informações & Contactos:
Rua de São Marçal, 111 | 1200-420 Lisboa | 210 939 141

[codepeople-post-map]

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.