J. J. VIDEIRA (Portagem, Marvão)

A melhor refeição que tivemos, e sem pagar portagem!

Ora bem… venha um pequeno enquadramento. Quando estivemos na zona de Marvão a passar uns dias, pedimos sugestões no Instagram, sobre sítios imperdíveis para ir comer. Só uma delas estava dentro das muralhas, mas o restaurante estava fechado para férias, e todas as outras – as mais referidas – estavam na localidade de Portagem. Curiosamente, na mesma rua. E a verdade é que fomos aos 3 restaurantes sugeridos e, logo o primeiro foi o Restaurante Mil-Homens. Que achámos demasiado caro para o que comemos. E escrevemos isso mesmo. E no mundo paralelo (e cada vez mais descontrolado) que é o Facebook, tivemos mais de 100 comentários a dizer-nos que somos burros, que somos pagos para dizer mal, que não percebemos nada de nada, que estamos a denegrir o interior do Alentejo, etc. etc… Honestamente, é para o lado que dormimos melhor. Porque se todas essas pessoas não percebem o princípio base do Onde Vamos Jantar? – falar sobre experiências, sejam elas boas ou más, sempre na nossa perspectiva isenta de consumidores normais – então se calhar estão a seguir as pessoas erradas. E estamos conscientes que todo este enquadramento pode não ser justo para o J.J. Videira, mas é necessário, para que alguns desses “residuais do Facebook” que andem por cá percebam que aqui as regras são estas: escrevemos o que sentimos, resultante da nossa experiência. Se gostam, fixe. Se não gostam, fixe também. Mas não vale a pena virem com merdas, porque não vamos mudar. Se não querem, não sigam. Simples.

E agora temos de pedir desculpa ao J.J. Videira por este enquadramento mais longo do que seria de esperar. Porque não queremos que ofusque o principal: tivemos no J.J. Videira UM ALMOÇO DO CARAÇAS!!! Foi a melhor refeição que fizemos nestes dias, mas de longe. Aquelas em que pedimos mais comida e bebida. E, curiosamente, também a mais barata. Estranho, não é?! 😉

O J.J. Videira é um restaurante de beira de estrada. E, ao contrário dos vizinhos, não tem esplanada, tem um letreiro mais pequeno, passa mais despercebido. Curiosamente, é o mais típico, e aquele onde, quando entramos, percebemos que há mais locais. Podemos estar enganados na generalidade, mas é o que vemos durante o nosso almoço. Uma primeira sala com o balcão, onde temos sempre gente encostada na conversa ou a beber um copo (maravilha!!!), e uma segunda sala, esta sim para refeições, não muito grande e quase cheia.

As primeiras interações deixam-nos logo rendidos. Quem nos recebe e depois atende trata-nos como se fôssemos da casa, de forma descontraída, e aqui sentimos que estamos realmente no Alentejo. Há simpatia, há cumplicidade… e há tempo, tanto do nosso lado como do lado do restaurante. Estamos no registo dos pratos tradicionais, aos quais já tínhamos dado uma vista de olhos nas folhas A4 coladas na montra, por isso já sabemos mais ou menos ao que vamos. E enquanto comemos o pão alentejano e os queijinhos de entrada (curiosamente, exactamente os mesmos e 1€ mais baratos do que uns metros à frente, na mesma rua), ouvimos as dicas de quem nos atende só para garantir que não pedimos comida a mais. Simples, não é?

E a comida é fantástica! Pronto, é só isso mesmo! Somos 5 pessoas, e todos saímos do J.J. Videira a dizer que queremos voltar ao jantar… ou quando voltarmos a ter fome. Porque pratos como os Lombinhos de Porco com Castanhas e Ananás ou os Lombinhos de Javali com Alho e Coentros são de uma simplicidade incrível… mas de um sabor fenomenal! Estão a ver estes pratos em baixo, afogados em azeite? Porra pá! São uma maravilha!!!

Está tudo cozinhado no ponto, as carnes estão bem temperadas, os acompanhamentos são caseiros e muito bons! O javali tende a ficar um pouco duro quando mal cozinhado, mas aqui está perfeito. E no porco, até podemos pensar que castanhas e ananás não faz muito sentido… só que faz! Deixemo-nos de teorias e provemos… E é mesmo muito bom!!!

Mas éramos 5 na mesa, por isso ainda pedimos outro prato para dividir, a bela da Grelhada Mista. Aliás, uma Mista de Carnes de Porco Grelhadas, é mais correcto, e com carnes alentejanas… acompanhada com dois tipos de Migas: batata e espargos. Sobre as migas, especialmente as de batata… muito diferentes da espécie de esmagada que comemos no restaurante vizinho. Mas pronto, lá estamos nós a ser ignorantes e o caraças… E sobre a carne? Do caraças!!! Tudo bem grelhado, tudo bem temperado, suculento… Uma grelhada mista que envergonha muitas grelhadas mistas mais caras em restaurante em todo o País.

Terminamos os pratos principais cheios… e muito felizes. Mas sabemos que, estando no Alentejo, seria quase uma heresia não pedir uma sobremesa. Aqui são sobremesas simples, é verdade, mas caseiras e bem confeccionadas e servidas: Bolo de Bolacha, Pudim de Ovos e Mel e Noz. E foi exactamente por isto que gostámos tanto do J.J. Videira, porque sentimos ser genuíno e sentimo-nos em casa, mesmo sendo estranhos. A comida, quando é feita com amor, tem essa capacidade de nos fazer sentir bem, de nos deixar com um sorriso na cara. E aqui nesta mesa estávamos todos com esse sentimento bom.

Terminamos com café e com a ginginha de oferta, que percebemos ser tradição aqui na região. É uma simpatia extra, no final de um almoço que já nos tinha deixado bastante contentes, porque comemos bem e fomos muito bem recebidos. E, claro, pagámos um preço que consideramos justo, muito justo. Lá está, voltamos ao início do texto e à comparação com um dos restaurantes vizinhos: aqui sentimos que os preços eram justos, não estavam inflacionados. E é essa comparação que devia sempre ser tida em conta por restaurantes num mesmo raio de ação, que servem o mesmo tipo de comida aos mesmos clientes. Se não o fazem, depois não se queixem quando as pessoas não gostam ou acham caro. Pronto.

Preço Médio: 15€ pessoa (com vinho da casa)
Informações & Contactos:

Rua Nova, 11 | Portagem | 7330-328 Marvão | 245 993 302

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.