LUME

Excelentes croquetes! Mas depois o resto… Isto das “modas” é sempre um fenómenos engraçado, especialmente quando aplicado à restauração. Nos últimos 10 anos, Lisboa (e não só) tem visto ir e vir várias modas a nível de tipos de restaurantes, tendências que levam à abertura de muitos espaços, e que quando passam levam ao encerramento … Ler mais

RAMEN JOE

Um restaurante com 4,9 no Google?! Espera lá… Há muitos restaurantes de ramen em Lisboa, foi uma tendência que apareceu antes da pandemia e cresceu rapidamente. Mas, como em todas as tendências, há uns muito bons (vejam os casos do Ajitaman Ramen Bistro e do Afuri Lx), outros nem por isso (como no Udon – … Ler mais

ANTIGA CAMPONESA

Petiscos portugueses, com preços europeus. Deve ser difícil alguém pegar num restaurante que já tem alguma história e transformá-lo em algo diferente. Atenção, as diferenças podem nem ser muitas a nível da tipologia ou da comida, mas basta estarem pessoas diferentes à frente do restaurante para o cliente habitual sentir a diferença. Há os que … Ler mais

MIXED MARTIAL RICE

Um tailandês cheio de simplicidade. E sabor. Porque, no fundo, é isso que se quer de qualquer restaurante: comida saborosa. E quando se fala em comida tailandesa, a nossa experiência (resultante de uma viagem de mais de um mês) diz-nos que o que importa é não complicar. São ingredientes simples mas de boa qualidade, bem … Ler mais

AASHIANA

Um indiano cheio de bons sabores! É engraçado como cada experiência num restaurante pode realmente ser única. Ou seja, há muitos restaurantes que visitamos diversas vezes e cujas experiências são sempre semelhantes, geralmente pela positiva. Mas depois há outros que visitamos uma vez e saímos de lá com uma ideia… mas onde acabamos por voltar … Ler mais

RESTAURANTE O PESCADOR “MOURA” (Vila Nova de Milfontes)

Alguns altos e baixos, mas uma simpatia enorme! Chegamos a Vila Nova de Milfontes ao final da tarde, para passar uns dias com amigos. Não temos jantar planeado, por isso tentamos arranjar mesa no Porto das Barcas (fechado temporariamente) e depois no inevitável A Tasca Do Celso, que estava completamente cheio. Por isso, recorremos à … Ler mais

TASQUINHA DO FUMO (Baião)

Onde há fumo, há definitivamente fogo! São muitas as vezes que nos perguntam porque é que escrevemos maioritariamente sobre restaurantes em Lisboa. E a resposta é sempre a mesma: porque é em Lisboa que vivemos, por isso é inevitável. Mas gostávamos de viajar mais pelo País, é verdade, porque sabemos que há muitas pérolas espelhadas … Ler mais