POKE HAVAIANO

POKE HAVAIANO

Que comece a guerra dos Pokes!

Pois que isto do poke vai ser a próxima moda gastronómica, especialmente agora no período do Verão. A ideia de peixe cru com vegetais e outras cenas, com ou sem molhos, numa taça para comer com pauzinhos, é muito apelativa nestes dias cada vez mais quentes. E, claro, como tem ainda a vantagem de ter uma aparência saudável, tem tudo para dar certo.

Este Poke Havaiano abriu há umas semanas e pertence ao grupo do Honorato Sushi, que também tem o Sushi Prime (onde já fomos e podem ver aqui). O restaurante é basicamente um pequeno anexo nas traseiras do Sushi Prime, mas tem vista para a praia. O espaço é pequeno e parece um normal bar de praia.

Tendo em conta que se trata de um conceito relativamente novo por cá, o primeiro problema do Poke Havaiano é o serviço, que precisa de saber bem o que está a vender. São poucas opções na carta, por isso não faz sentido respostas “não sei…” quando fazemos perguntas simples sobre os ingredientes. A ementa não os descreve a todos, por isso se os empregados não sabem, vamos simplesmente escolher à sorte. O que não é bom… Até porque na concorrência directa que abriu no Oeiras Parque uns dias depois – o Poké Bowls (vejam aqui o que escrevemos) – o serviço é muito mais informativo.

Mas os problemas não ficam pela falta de formação de quem nos serve. As doses são muito bem servidas nas taças… mas os ingredientes não vêm misturados. Ao contrário do que acontece no concorrente do Oeiras Parque, onde é tudo misturado antes de ir para a taça, aqui os ingredientes estão todos separados. E isso faz com que seja impossível misturar tudo para que o conjunto fique mais saboroso. Aliás, podemos tentar, mas como a taça está cheia até cima, é ver tudo a cair para a mesa… e nós acabamos a comer cada ingrediente em separado.

Pelo lado positivo temos os ingredientes, que são frescos e de qualidade. Tanto peixe como carne têm sabor e as conjugações com os outros ingredientes fazem todo o sentido.
Provámos o Poke Hot Chicken, com base de arroz, que tem frango com um molho de especiarias (que não nos sabem dizer quais), cebolinho e sésamo… e depois ainda pimentos, tomate, salsa, pepino e alho francês frito (estes últimos 5 ingredientes não estão indicados na lista). Todo o conjunto faz sentido, embora o arroz torne este poke o menos “saudável”.
Outra opção foi o Poke Mauí, que tem salmão com cream cheese, molho de soja, manga, gengibre, alho francês frito, cebolinho e sésamo, este sobre uma base de quinoa e sem outros ingredientes surpresa. Melhor que o outro, principalmente por causa da quinoa, mais fresco, e mais fácil de comer.

Terminamos o almoço com a única sobremesa da lista, um bloco quase congelado de açaí, com fruta e alguns cereais. Uma dose grande, novamente, que parece mais um lanche ou um pequeno-almoço do que uma sobremesa, mas que não nos agradou muito, especialmente por causa do açaí servido ainda com pedaços congelados.

Durante todo o almoço, não entrou mais ninguém no restaurante. E isto nem faz muito sentido, tendo em conta a sua localização e mesmo o tipo de comida, que se ajusta na perfeição a esta estação. Se calhar também não ajuda o facto da entrada do restaurante estar semi bloqueada pelos carros estacionados do staff do Sushi Prime… Enfim, penso que é preciso que os senhores do lado comecem a ver o Poke Havaiano como um restaurante a sério e não uma espécie de “anexo”, e invistam num staff mais informado e resolvam os problemas “técnicos” da forma de comer. Porque a concorrência existe, e nem sequer é muito longe. E por enquanto é muito melhor.

Preço Médio: 10€ pessoa (com refrigerante)

Informações & Contactos:
Praia de Carcavelos, Edifício Veleiro, Avenida Marginal | 2775 Carcavelos | 21 457 2502

[codepeople-post-map]

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.