ROTEIRO RIVIERA MAYA: Chichén Itzà,Tulum, Coba, Cenotes, Tartarugas e Xcaret

Praia, história… e tacos!

Agora que voltámos à realidade, vamos deixar aqui algumas informações sobre a nossa viagem ao México, mais especificamente à zona da Riviera Maya, para quem esteja interessado em fazer o mesmo.

Chichen Iza

Marcámos viagem com cerca de 4 meses de antecedência, mas não é preciso fazê-lo porque há sempre programas de última hora. No nosso caso, o valor do pacote com tudo incluído era de cerca de 1.300€. O México é dos destinos mais vendidos nas Caraíbas, por isso basta ter paciência e ir vendo os valores. E embora algumas épocas sejam melhores que as outras, está sempre sol e calor, por isso vão quando vos apetecer.

tulum

Fizemos a reserva através da Agência Abreu, que tratou do processo com alguma lentidão mas sem problemas de maior. Só tivemos mesmo um problema com a operadora turística, que cancelou o voo direto de Lisboa a um mês da viagem. A solução apresentada pela Abreu foi fazer o vôo a partir de Madrid, tratando nós da viagem até lá. O que, na realidade, compensa imenso: poupamos 300€ no pacote total e gastámos apenas 80€ em viagens ida e volta para Madrid.

E, no nosso caso, até aproveitámos para ir uns dias mais cedo e começar as férias com cañas e tapas!

tulum

Escolhemos o México como destino, mais propriamente a Riviera Maya, porque tem as melhores ofertas preço-qualidade e ainda fica relativamente próximo de zonas arqueológicas (e não só) muito interessantes. Toda esta península é povoada de resorts, está bastante preparada para o turismo.

Na zona optámos pelo Barceló Maya Beach, um dos 5 hotéis do resort Barceló. São todos praticamente iguais e com serviços semelhantes (exceptuando um deles, que tem um regime só para adultos), por isso podem escolher o que preferirem. Podemos transitar entre os hotéis, utilizar os vários buffets, bares e piscinas.

barcelo maya beach

Praia privativa, várias piscinas, buffet variado, muitos restaurantes temáticos que não valem a pena, animação noturna, bebidas não muito más no regime “all inclusive” (têm álcool e, se pedirem para colocar ainda mais, os empregados fazem-no). O serviço é atencioso, eficiente e simpático, ainda que se torne ainda mais tudo isto se deixarmos uma “propina” (ou seja, a gorjeta). Vemos principalmente os hóspedes americanos a fazê-lo, é verdade, mas não é obrigatório. De todo!

O hotel não é novo e isso nota-se em alguns pormenores, desde a pintura à decoração, mas nada de muito grave, até porque o serviço de limpeza é bastante bom.

barcelo maya beach

Em relação a regras e restrições de Covid-19, há obrigatoriedade de uso de máscara nos restaurantes, buffets e zonas comuns, como tem sido habitual, mas nem sempre se cumpre, por causa do calor e humidade (e sendo a maior parte do hotel ao ar livre, nem faz assim tanto sentido). Todo o staff está sempre de máscara, há pontos de higienização em todo o lado e podemos manter distâncias de segurança desde que o queiramos fazer.

Em termos de FAUNA é mesmo uma questão de sorte… nós chegámos num domingo e até quinta o hotel esteve a 30% da lotação, muito calmo. Na sexta-feira chegaram grupos para fim-de-semana que eram mais barulhentos, mas nada de insuportável. Este é o ponto que é mais influenciado pela época do ano em que forem de férias, claramente: nos meses tradicionais de Verão o hotel está cheio de famílias mexicanas com crianças, porque correspondem às férias escolares.

A praia de cada hotel do resort é privativa e tem espreguiçadeiras… mas não tem chapéus. Os chapéus são as árvores, mas como são muito altas, acabam por fazer pouca sombra. E isto, tendo em conta que o sol já está muito forte logo às 10h da manhã, é um ponto menos positivo.

barcelo maya beach

Em relação ao sargaço… há algum, sim, não só neste hotel mas em toda a zona da Riviera Maya. Não há limpeza da praia ao final da tarde, mas a maré leva-o e traz de volta durante o dia. Não é impeditivo de ir a banhos nem de estar na praia, mas que o há, há. A água é quente, límpida, mas a areia é branca, por isso não contem encontrar peixes e tal. É mesmo só para ficar de molho… o que, por si só, já é fantástico!

Temperaturas altas, algumas chuvas tropicais, calor intenso e muito húmido, ao ponto de estarmos sempre a suar. As chuvas são daquelas que duram 2 a 3 minutos e depois volta o calor. É imprescindível levar muito protetor solar (biodegradável, por causa das excursões) e também repelente, porque depois das chuvas e ao final da tarde/noite há imensos mosquitos daqueles que nos comem vivos!

Além de praia e resort, esta zona da Riviera Maya permite fazer algumas excursões a locais mais culturais ou simplesmente de diversão. Não marcamos nada através do operador turístico, marcámos com a Explora Tours, que podem pesquisar aqui.

Os valores são ligeiramente mais baixos mas as melhores vantagens são outras: é uma empresa portuguesa que opera no México há vários anos, os grupos são mais pequenos (máximo 12 pessoas), é tudo mais personalizado e vamos aos locais turísticos e a outros muito mais escondidos e fora do circuito comercial. E, acreditem, isso muda completamente a experiência, para melhor.

O Miguel Castela (dono e host das tours) é uma pessoa top, viajou por todo o mundo, cheio de bom humor e histórias para contar. E, mesmo fora das tours, dá dicas fantásticas para aproveitar ao máximo os dias nesta zona. Altamente recomendado!

tulum roteiro méxico riviera maya

Fizemos 3 excursões: a primeira à cidade Maya de Tulum, com as ruínas de vários edifícios espalhados numa zona enorme, mesmo na costa; depois fomos às ruínas mayas de Koba, onde vimos a primeira pirâmide e outros edifícios mayas; passámos ainda por um cenote, que são bolsa de água subterrâneas, escavadas no solo; e terminámos numa autêntica aldeia maya, para conhecer um pouco dos seus hábitos e modo de vida.

coba roteiro méxico riviera maya
aldeia maya roteiro méxico riviera maya

A segunda foi a Chichén Itzá, como não poderia deixar de ser, que é algo que impressiona pela sua grandiosidade e pelo contexto que nos é transmitido pelo guia; de seguida fomos a outro cenote, este mais a céu aberto; e a tour acabou com uma passagem rápida na localidade de Valladolid, onde podemos ir às compras em lojas locais (daquelas onde não vão os turistas, e por isso mais baratas).

chichen iza roteiro méxico riviera maya
cenote roteiro méxico riviera maya

Finalmente, fomos ao Xcaret, que um parque natural que faz uma representação do México, das suas culturas e animais, com algumas atividades aquáticas (quase todas pagas à parte) e com um fantástico espectáculo ao final do dia. Honestamente, como visitámos muitas coisas durante estes dias, sentimos que o parque é só para turistas.

xcaret roteiro méxico riviera maya
xcaret roteiro méxico riviera maya

Tem representações de ruínas, de edifícios, tem animais… mas vale mesmo pelo espectáculo, porque tudo o resto é para turista ver. Por isso, achámos um bocado caro no seu todo. Além disso, se quiserem ir, não precisam de comprar uma excursão, porque o parque fica a cerca de 20 minutos do complexo Barceló, podem comprar os bilhetes online e simplesmente ir num transporte público (já falamos sobre eles de seguida).

xcaret espectáculo roteiro méxico riviera maya
xcaret espectáculo roteiro méxico riviera maya

Nestas 3 excursões gastámos cerca de 300€ por pessoa, com almoços incluídos. E depois, com dicas do Miguel da Explora Tours, fizemos ainda alguns passeios extra. O primeiro foi ao cenote El Eden (que fica mesmo perto do complexo Barceló, são cerca de 15 minutos a pé), e este foi o cenote mais bonito dos 3 que visitámos, porque ser o mais aberto e amplo, com uma fauna e flora fantástica.

cenote eden roteiro méxico riviera maya

Fomos também à baía de Akumal (cerca de 20 minutos de carrinha), onde podemos fazer snorkel para ver tartarugas. Não estamos a falar daquelas atividades onde nos dizem que “podemos ver” uma tartaruga, nada disso, aqui há imensas, por isso vamos inevitavelmente ver algumas, mesmo perto de nós. É uma atividade imperdível, uma experiência incrível!

snorkling tartarugas roteiro méxico riviera maya

E fomos ainda visitar a localidade mais próxima do resort, Playa del Carmen, que tem uma marginal cheia de lojas e restaurantes. É bom para quem quer fazer compras ou fazer uma refeição fora do hotel, por exemplo. Mas se forem a restaurantes, lembrem-se que no México os empregados esperam uma “propina” (e apontam para entre os 10 e os 20%).

buffet roteiro méxico riviera maya

Todos estes passeios e visitas fora de tours podem ser feitos usando os transportes públicos, que são pequenas vans que fazem a via rápida principal de um lado para o outro. São completamente seguras, o preço é baixo e está tabelado, e eles param assim que vêem gente na estrada. O hotel vai tentar vender-vos transfers ou taxis, mas realmente não vale a pena porque fica sempre mais caro.

xcaret roteiro méxico riviera maya

E em relação a comidas/restaurantes? Bom, tendo em conta que fomos em regime de “tudo incluído”, grande parte das refeições foram feitas no hotel. O buffet dos hotéis Barceló é dos melhores que já experimentámos, tanto a nível de variedade como de quantidade e qualidade, com noites temáticas com alguns pratos diferentes.

Os restaurantes temáticos (podem marcar 4 por estadia) obrigam os homens a levar calças (o que não faz sentido nenhum num resort de praia) e, honestamente, são o elo mais fraco do resort. Grande parte da comida é a que encontramos no buffet durante a semana, por isso a principal diferença é sermos servidos à mesa em vez de irmos ao buffet.

buffet roteiro méxico riviera maya

Nas excursões os almoços estão incluídos, em restaurantes mais ou menos tradicionais. Há sempre buffets, mas a comida é mais caseira do que no resort. O melhor de todos os buffets em excursão foi o do restaurante mexicano do Xcaret, com uma qualidade muito acima da média!

tacos roteiro méxico riviera maya

No México, e claro, na Riviera Maya, comem-se muitos tacos, é verdade, mas há mais do que isso! Há muita carne, entre frango, vaca e porco, quase toda cozinhada guisada, acompanhada com arroz e feijão e banana frita. é claro que depois podem usar tudo isto para rechear um taco e pronto. Várias salsas sempre disponíveis, umas mais picantes que as outras, por isso é ir experimentando.

tacos roteiro méxico riviera maya

Mas o melhor que podem fazer no México é aquilo que podem fazer em qualquer outro país: comer street food! Nesta zona do México há spots à beira da estrada a vender tacos e outras comidas rápidas, por isso, nas excursões ou em simples viagens que façam, arrisquem! Geralmente a comida é mais apurada, os sabores são mais intensos, é tudo mais caseiro.

tacos roteiro méxico riviera maya

E, se tiverem sorte, ainda encontram vendedores com pequenos snacks como estes em baixo. Sim, é o belo do gafanhoto frito!! 😉

insectos roteiro méxico riviera maya

Resumindo, o México, mais especificamente a Riviera Maya, é um excelente destino de férias.As praias são fantásticas, as pessoas são simples e amigáveis e, claro, a comida é muito boa! E mesmo escolhendo a Riviera Maya como destino, há muito mais para fazer do que simplesmente ficar no resort. Quem quiser ficar, tem com o que se ocupar, mas quem quiser conhecer outras coisas, tem imensas opções para o fazer.

xcaret roteiro méxico riviera maya

Boa viagem!

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.