SEEN by OLIVIER

SEEN by OLIVIER

Um “boteco” de luxo, onde toda a gente vai querer ir.

Há uma parte do título em cima que é comum a todos os restaurantes do Olivier. E não é a designação “um boteco de luxo”. Porque goste-se ou não do Olivier (e há muita gente que não gosta), a verdade é que tudo aquilo em que ele toca é um verdadeiro sucesso comercial. E mais: acaba por se tornar a referência dentro do género! No K.O.B. temos das melhores carnes de Lisboa, o Yakuza First Floor é o melhor japonês da cidade, o Guilty é dos restaurantes mais procurados para todo o tipo de jantares de grupo com animação… enfim, é verdade que as opiniões são relativas, mas os restaurantes sempre cheios querem dizer alguma coisa.

E a verdade é que o Olivier é sempre capaz de nos surpreender de alguma forma, mesmo quando já vamos à espera de ser surpreendidos. Quer seja por um novo conceito, quer seja pelo espaço criado, quer seja pelos pratos que provamos. Ora, no caso do SEEN, é por tudo! Porque o SEEN é muito mais do que um restaurante, é toda uma experiência. Ou, se preferirem, é um espaço feito de experiências diferentes, todas muito bem pensadas para nos surpreender.

Em termos ainda mais simples, o SEEN é um dos restaurantes do ano. Assim de caras!

A caminho do SEEN, mas sem saber o que nos espera…

O SEEN é o último restaurante do grupo Olivier (ou se quiserem, o penúltimo, porque entretanto já abriu o Guilty no Tivoli Oriente) e fica no último piso do Hotel Tivoli na Av. da Liberdade. E se há uma coisa que o Olivier sabe fazer bem é quebrar o estigma do restaurante de hotel. Porque o SEEN é um mundo à parte! E é uma experiência que começa logo à entrada. 

Subimos o elevador até ao último piso do hotel e somos recebidos no hall. Não conseguimos ver para dentro do restaurante por causa de uma densa cortina, e o objectivo é mesmo esse: não desvendar, causar a surpresa. Porque a entrada no SEEN é logo um momento extremamente impactante e muito coreografado. A abertura da cortina deixa-nos ver a sala do restaurante mas, mais do que isso, vemos logo o bar… o incrível bar do SEEN. 

O balcão de bar marca logo a entrada no espaço e surpreende-nos pela sua originalidade.

É impossível não parar um pouco a olhar para este bar. Com formato quadrado e uma enorme árvore no meio, cujos ramos se estendem depois para o resto da sala, dando um ar meio selvagem ao espaço. O que resulta muito bem, porque contrasta com as paredes cor cimento e o tecto também com ar muito industrial. É um espaço que transmite um feeling cosmopolita e sofisticado, mas sem ser demasiado elitista. E é um espaço que tem tudo a ver com o SEEN de São Paulo, o primeiro, que existe há mais de um ano. 

As mesas são afastadas umas das outras, o espaço é bem seccionado e bem iluminado, criando inúmeros recantos para que possamos estar à vontade, sem sermos incomodados. Para quem queira ser visto – e SEEN quer dizer isso mesmo – há as mesas no centro da sala, mais visíveis, ou o balcão de sushi no fim da sala. Mas já lá vamos.

Um espaço sofisticado, onde o verde se mistura com o cimento…
… resultando num ambiente sofisticado e cosmopolita.

Voltando ainda ao bar do SEEN, que é um dos principais pontos de destaque do restaurante. A ideia de ter o bar logo à entrada do restaurante é fazer-nos parar um bocado e olhar para a carta. Mas mais do que pensar ou decidir sobre o cocktail que queremos beber, o melhor é mesmo ouvir o que os barmen têm para nos dizer. Como é habitual num espaço do Olivier, no SEEN quem está atrás do bar tem um conhecimento profundo acerca do que está a servir, e por isso é capaz de nos aconselhar o cocktail perfeito ao nosso gosto. E aquilo que vos podemos dizer é que há aqui coisas maravilhosas! O Moscow Mule é assim uma coisa do outro mundo, com vodka, lima e gengibre, uma acidez planeada num cocktail que se vai tornar uma referência. Assim como o Penicillin, onde o whisky se funde na perfeição com o mel e o limão. São cocktails de autor, com uma apresentação fabulosa, que são apenas um dos factores que fazem do SEEN um restaurante fora de série!

O “Moscow Mule” é um dos muitos cocktails excelentes do SEEN!

Mas a verdade é que, como em qualquer outro restaurante do Olivier, também o SEEN tem um conceito definido para aquilo que pretende ser como restaurante. E aqui estamos num registo de “boteco” brasileiro… mas de luxo. A carta é inspirada no restaurante “irmão” em São Paulo, onde alguns clássicos brasileiros se fundem com outras influências e, claro, tudo com um toque de sofisticação que é apanágio dos restaurantes By Olivier – principalmente no produto usado. Temos uma área de pratos para partilhar, depois peixes, carnes e ainda saladas e pratos frios, tudo com um toque criativo e com preços variados. E por isso, vamos então começar esta viagem! 🙂

Petiscos típicos de um boteco…

A parte da ementa para “Compartilhar” tem vários petiscos brasileiros: os Croquetes de Cordeiro, os Bolinhos de Bacalhau, as Mandiocas Bravas (que são uns bolinhos de mandioca maravilhosos) e, claro, a Empada à Brasileira. São tudo óptimos petiscos para partilhar, enquanto se provam os cocktails da carta, numa amena conversa entre amigos. Como acontece num boteco, nas ruas de São Paulo ou do Rio de Janeiro. 

… porque o Brasil é uma das grandes influências desta carta.

Mas há outros pratos nesta parte da carta que são mais surpreendentes e muito mais ajustados ao que conhecemos de outros restaurantes do Olivier. Pratos que podem ser servidos em qualquer uma das mesas da sala, mas que resultam muito melhor servidos ao balcão do sushi bar, encostado aos vidros, com uma vista fantástica sobre Lisboa. Porque tudo no SEEN foi pensado para nos proporcionar uma experiência única… daquelas que queremos repetir várias vezes. 🙂

O Taco Seen não só é lindo como também é delicioso.

Neste balcão podemos, por exemplo, pedir o Taco Seen, com caranguejo real, manga, guacamole, cebola roxa, maionese asiática, ovas de peixe e romã. À semelhança do que acontece no Yakuza First Floor (vejam aqui o que escrevemos), o taco do SEEN é uma provocação, um petisco que esperamos ser só uma entrada mas que no fundo nos mostra tudo aquilo que há de melhor no restaurante: produto de eleição, apresentação cuidada e sabores do outro mundo!

É um tártaro? É uma salada? Não, é só uma Maravilha!

Mas não ficamos por aqui neste registo de pratos mais ligeiros, porque há outras opções na carta que são incrivelmente surpreendentes e um claro “piscar de olho” à malta com tendências alimentares mais saudáveis. Por um lado temos a Salada de Lagosta Trufada, servida assim tipo tártaro, com a tal lagosta, espargos verdes, abacate e maçã, um conjunto ultra verde e ultra fresco, que nos parece ao mesmo tempo saudável e decadente (por causa das raspas de trufa), ideal para partilhar no Verão (ou, na realidade, em qualquer estação do ano!); ou então o Carpaccio de Baterrabas, com três tipos diferentes disso mesmo, queijo feta e um fantástico pesto. Um prato vegetariano maravilhoso, mesmo para quem não goste de beterraba!

Carpaccio de Beterrabas. Sim, isso mesmo.

Mas a lista continua com outros pratos que podem não parecer tão sofisticados com em outros restaurantes do Olivier, mas que são igualmente surpreendentes! No campo das pastas, por exemplo, temos o Gnocchi de Sêmola com Lagosta, rico e intenso, um prato claramente mais a pensar nos dias frios… ou, por outro lado, o fenomenal Ravioli de Cabra, regado com mel silvestre e noz de cacau, que é sem dúvida dos pratos mais interessantes que provámos este ano! Há aqui Itália, mas também há aqui Brasil e Portugal, tudo numa harmonia perfeita!

A carta do SEEN também aposta nas pastas… com um twist!

E num restaurante que se quer posicionar como uma espécie de boteco, ou se quisermos um espaço para petiscar coisas mais leves e rápidas, teríamos então de ter algo que se assemelhasse a um hambúrguer. Mas como estamos a falar do Olivier, não podia ser exactamente um hambúrguer… O Crab Cake Burger é exactamente o que o nome diz: um bolo de caranguejo servido tipo hambúrguer, num pão tipo brioche recheado com abacate e coleslaw, com inspiração claramente americana e sem dúvida daquele tipo de pratos que vão fazer uma enorme sensação. O crab cake é delicioso e todo o conjunto transporta-nos para um final de tarde em Miami, a ver o mar.

E ainda há um Crab Cake Burger!

A carta tem muito mais coisas para provar, mas é exactamente por isso que o SEEN é daqueles restaurantes onde é preciso voltar várias vezes, para se provar o máximo possível. Nós parámos por aqui e passámos às sobremesas, onde também há coisas fora de série!

O Souflé de Doce de Leite é tão bom que nem seque teve direito a fotografia, desapareceu num instante. Mas ainda temos as Belotas de Avelã (que são profiteroles com creme de avelã no interior) ou o Banana & Amendoim, que é uma espécie de banoffee, ultra guloso e viciante, de comer e chorar por mais! As sobremesas são talvez o ponto menos surpreendente da carta a nível de invenção… mas quem é que precisa de inventar quando as sobremesas são deliciosas?!

Se tivesse de descrever o SEEN by Olivier apenas com uma única palavra, essa palavra seria “Surpreendente”. Pode parecer repetitivo, mas a verdade é que o Olivier tem sempre a capacidade de nos surpreender! Mesmo que sejamos capazes de reconhecer alguns elementos de outros restaurantes, há sempre um twist qualquer que torna os pratos completamente ajustados ao conceito de cada restaurante e, logo, únicos.

O SEEN by Olivier vai ser um dos grandes spots de 2019 em Lisboa, sem sombra de dúvidas. E quando abrir o Sky Bar mais perto do Verão, o espaço vai atingir uma dimensão ainda maior. Para nós, foi uma das grandes surpresas do ano, e já esperávamos ser surpreendidos. Tudo aqui é pensado para nos proporcionar uma experiência sofisticada mas ao mesmo tempo informal, o que nos faz sentir especiais e ao mesmo tempo muito à vontade.

É uma experiência imperdível!

Preço Médio: 35€ pessoa (com cocktail)
Informações & Contactos:

Av. Liberdade, 185 | 1269-050 Lisboa | 21 319 8640

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.