STUPPENDO PICANHARIA

STUPPENDO PICANHARIA

Estupendo?! Não podia estar mais longe…

Bom, é importante começar por dizer que não estava à espera que o Stuppendo Picanharia fosse um restaurante estupendo. Não estava mesmo, de todo. Aliás, nem sabia bem o que esperar, porque no mesmo espaço temos um restaurante de sushi e outro de rodízio de picanha, o que à partida promete logo um jantar… “interessante”. Ainda assim, estava com “desejos” de picanha e estava na zona. Uma rápida pesquisa e vi as fotografias no Zomato e no Facebook do restaurante, e aquelas imagens da picanha deixaram-me água na boca. Ao ver os preços acessíveis pensei “Que se lixe! Bora lá!”

O Stuppendo Picanha (e o Sushi também, que é literalmente a porta do lado) fica na Quinta da Fonte, em Oeiras, e percebe-se claramente que é um restaurante de almoços. Ainda assim, a nossa metade da sala estava bastante composta para uma Quinta-feira ao jantar. 
O espaço é engraçado, com muitas madeiras e paredes com jardins verticais, zonas bem seccionadas. Uma boa surpresa… mas foi a única.

O espaço é uma boa surpresa. Mas é a única…

A ementa é relativamente simples e focada naquilo que nos quer vender: picanha. À descrição. Há a opção de um mix de carnes, que inclui picanha e lagartinhos de porco, e depois a opção de uma tábua de picanha para 2 pessoas. Tudo traz acompanhamentos em barda, como é habitual. E depois ainda há outras poucas opções de peixe, para quem não vá lá pelo mesmo motivo que eu. Os preços são efectivamente convidativos, por isso venha de lá essa picanha à descrição!

Bom, a primeira coisa que chega à mesa são os acompanhamentos e os lagartinhos. Mesmo tendo em conta que é quase impossível estragar lagartos ou secretos, e que estes acompanhamentos não têm nada a saber, a verdade é que esta primeira leva de pratos é o melhor da noite. Os lagartinhos são bons e estão bem grelhados, e os acompanhamentos não são surpreendentes mas cumprem muito bem.

Os Lagartinhos e os acompanhamentos são o melhor da noite.

A picanha não tem bom sabor, não está bem grelhada e tempero nem vê-lo…

O problema é daqui para a frente… Porque quando chega a picanha – que pedimos mal passada, mas algumas fatias vêm com metade simplesmente crua – percebemos que devíamos ter escolhido outro sítio qualquer para ir comer este corte de carne. A picanha no Stuppendo é fraca, muito fraca. E não estamos a falar da quantidade, porque podemos repetir as vezes que quisermos. Estamos mesmo a falar da qualidade da carne, que se nota que é muito fraca. A carne não tem um bom sabor, nem sequer sabe a grelha, não tem tempero rigorosamente nenhum, vem num prato cheio de sangue, sei lá… Para perceberem, num restaurante onde podemos repetir picanha as vezes que quisermos, depois da primeira dose com três fatias, não pedimos mais nenhuma.

A picanha… que é uma decepção.

Pior do que isso, é também uma decepção a nível de apresentação… Porque sabemos perfeitamente que as comparações entre as fotos das redes sociais e a realidade nunca são vantajosas para a realidade, mas ainda assim esperávamos que a picanha que nos serviram – e que podem ver a foto em cima – fosse minimamente parecida com aquilo que aparece nas imagens das redes sociais do restaurante – que podem ver em baixo:

Parecido com a realidade, não é?…

Comparar a realidade com as fotos dos pratos nas redes sociais é só uma tristeza…

Voltando à comida. Se a picanha não nos deixa de todo impressionados, então o salmão assado com molho de iogurte e manga é um dos grandes “fails” da noite. O salmão chega à mesa claramente pouco cozinhado e, quando cortamos o lombo ao meio, o interior está completamente frio e cru. Eu diria congelado, mas o empregado a quem reportamos a situação diz-nos que o lombo de salmão veio da zona de sushi do restaurante e que foi directamente para o forno. Seja como for, volta para trás, sendo que regressa já cozinhado. Uma situação que podia ser evitada, digo eu.

Salmão assado… mas cru e frio.

Salmão cru e frio… depois de ter vindo do forno…

Também aqui a comparação entre o que vimos no Facebook e aquilo que nos é servido, como podem ver em baixo:

Apetitoso, não é? Mas é só para a foto…

Ora, esta situação do salmão foi a segunda vez durante o jantar no Stuppendo Picanharia que mandámos alguma coisa para trás. A primeira vez foi logo no início do jantar, quando pedimos duas limonadas e perguntamos se têm açúcar. “Claro que não!” é o que nos dizem, por isso venham elas! Só que chegam à mesa com açúcar, bastante por sinal. Quando chamamos a atenção, parecem incrédulos… mas quando nos voltam a ser servidas, agora sim, já não têm açúcar. Percebemos que era uma espécie de um prenúncio para o prato de salmão.

Finalmente, a sobremesa. Aqui estávamos mesmo a pedi-las, porque depois do que aconteceu até agora, pedir sobremesa era esticar a corda… Ainda assim, saltou-nos à vista o pudim de leite condensado. Afinal, é um pudim de leite condensado… o que é que pode correr mal? 

Pudim de Leite Condensado?! Ia jurar que é um simples pudim flan…

Eis que chega o tal pudim… que é um pudim flan. Um bom pudim flan, mas um pudim flan, que não é de todo um pudim de leite condensado. Metade fica no prato – porque não vale a pena comer todo – e quando vêm levantá-lo temos a mesma conversa: “Isto não é um pudim de leite condensado, é um pudim flan”, “olhe que não, é mesmo de leite condensado”, “pronto, se quiser prove para comprovar”, “não pode ser, vou confirmar à cozinha”. Honestamente nem quisemos saber, já só queríamos ir embora…

No final, não nos cobraram nem as limonadas nem a sobremesa, o que foi atencioso. Aliás, mesmo durante todos os contratempos que tivemos, o staff foi sempre atencioso e prestável, pronto a tentar resolver. Mas preferíamos que tudo isto tivesse sido evitado…

No começo, quando ainda pensávamos que ia correr bem…

Uma desilusão, foi o que foi, e já íamos com expectativas baixas. Pelo preço, e tendo em conta a lógica de pedir para repetir as vezes que se quiser, um almoço ou jantar no Stuppendo Picanharia até pode parecer uma boa ideia. Mas depois começamos a comer e percebemos o porquê dos preços baixos. E, no nosso caso, foram demasiadas coisas a correr mal para sequer ser um sítio onde pensamos em voltar. Mesmo com a tentativa de resolução pela parte dos empregados, há demasiados erros e pouca qualidade para nos fazer voltar. Porque de “estupendo” este restaurante não tem nada…

Preço Médio: 15€ pessoa (com cerveja)
Informações & Contactos:
Rua Quinta da Fonte, Edifício Q34, porta 13F | 2770-192 Paço de Arcos | 919 215 145

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.