YAKUZA FIRST FLOOR

YAKUZA FIRST FLOOR

O Melhor Japonês de Lisboa!

Esta coisa do “melhor restaurante” seja do que for é completamente subjectiva. O que é melhor para mim pode não ser o melhor para outra pessoa, ou mesmo para a maioria das pessoas. Isso acontece com praticamente tudo na vida, mas neste caso estamos a falar de restaurantes. E estamos a falar especificamente de restaurantes japoneses em Lisboa, onde destacamos o Yakuza First Floor como o melhor de todos. Na nossa opinião, é o melhor restaurante japonês de Lisboa, mas assim muito de longe. Um jantar no Yakuza é uma experiência para os sentidos, uma verdadeira viagem a um mundo oriental de sofisticação e luxo. É algo único e inesquecível, que vai ficar connosco para sempre. 

Sejam bem-vindos ao Yakuza First Floor

Entrar no Yakuza First Floor é como entrar noutro qualquer restaurante do Olivier, especialmente o KOB ou o Olivier Avenida (sobre os quais podem ler o que escrevemos se clicarem nos links). No bom sentido. Tudo, desde o mobiliário à iluminação, é pensado para criar um clima sofisticado mas não demasiado intimista. Porque queremos tirar fotos, marcar hashtags, aparecer. Queremos “ser vistos”, ainda que queiramos também ter um jantar sossegado.

A sala interior, mais recatada…

A zona interior do restaurante tem três salas, com poucas mesas, para manter a privacidade de quem lá fica. Sendo que a maioria dos clientes do Yakuza acabam por vir para o espaço “exterior” (que não é exterior mas é quase). Esta zona é dominada pelo enorme balcão onde podemos ver os sushi men a trabalhar, assim como a zona de esplanada. É um espaço mais informal, mesmo sabendo que o tipo de clientes do Yakuza First Floor têm tudo menos informalidade. Ideal para fotos e, acima de tudo, o balcão é o sítio ideal para ter uma experiência quase imersiva no restaurante. Uma experiência fora de série!

… e a sala “exterior”, dominada pelo balcão.
Sushi men a trabalhar.

Mas o mais surpreendente no Yakuza First Floor não é o espaço ou o serviço 5 estrelas. Não, o que mais nos surpreende é mesmo a comida. Porque por mais que estejamos à espera que seja tudo muito bom, ainda assim somos surpreendidos. Porque o “muito bom” aqui é relativo. Aqui estamos no registo do “fenomenal”. Do “ÚNICO”!

A ementa é extensa, tanto na comida como nas bebidas.

Para começar, podemos pedir logo um cocktail, de entre os disponíveis na extensa lista. Alguns mais clássicos e outros de assinatura, como o Japanese Whisky Sour ou o Pink Moss. Outra opção é acompanhar o jantar com saké, onde as opções também são muitas. Deixem que vos dêem sugestões, porque o staff conhece o que está a servir. Como acontece geralmente nos restaurantes do Olivier.

Para beber, podemos optar pelo saké…
… ou por um dos vários cocktails de autor.

A ementa do Yakuza First Floor aborda a cozinha japonesa nas suas muitas vertentes, ainda que tenha um foco no sushi. Honestamente, o melhor sushi que já comemos, em Lisboa ou em qualquer outro lado. Há um cuidado extremo na escolha dos ingredientes, na sua combinação, na sua apresentação. Não estamos no registo da fusão só porque sim, estamos num registo muito acima. Estamos no registo Olivier, onde tudo é da melhor qualidade e feito para nos surpreender.
E por isso, deixem que vos levemos numa viagem…

Vamos começar?
Tacos Sakana: taco de peixe e guacamole

O Taco Sakana é quase uma “brincadeira”, quando comparado com tudo aquilo que podemos provar na carta do Yakuza First Floor. Uma brincadeira no sentido em que é uma entrada, um aperitivo, excelente por sinal. O peixe misturado com o guacamole transporta-nos menos para o Japão e mais para o México, mas não faz mal, desde que seja bom. E é, muito mesmo. 
E de seguida passamos logo para o peixe cru, como se quer! O Shacho é um prato obrigatório por causa da diversidade e intensidade de sabores. Sashimi de salmão, atum e o peixe branco do dia imersos num molho ponzu com um toque trufado, simplesmente delicioso!

Shacho: sashimi de salmão, atum e peixe branco com ponzu trufado

Quase ao mesmo tempo chega-nos à mesa um pequeno prato com 6 rolos, sem arroz, mas cada um com um grau de complexidade muito elevado. Sabores e texturas diferentes, com uma apresentação fantástica, algo a que já estamos habituados nos restaurantes do Olivier. Mas aqui, no contexto do espaço e de toda a experiência, acaba por nos deixar ainda mais envolvidos e maravilhados.

Rolos sem arroz, só para começar

E o que nos é servido depois é um verdadeiro festim de peixe fresco! O “combinado” de sashimi chega à nossa frente ainda a deitar fumo do gelo seco utilizado. É uma encenação engraçada, mas não é nisso que estamos concentrados. O que nos deixa de boca aberta é a variedade de peixe que este prato traz! São mais de 10 variedades de peixe em sashimi, tantas que não conseguimos apontá-las a todas: robalo, corvina, barriga de atum, salmonete, sarda, atum, dourada, vieiras, caranguejo, salmão, carapau, pregado… enfim, podem ver pelas fotos em baixo aquilo que estamos a tentar descrever. O peixe (todo!) é fresquíssimo, cada fatia cortada com uma precisão quase geométrica, tornando todo o conjunto numa peça de arte. Deliciosa, por sinal! 😉

Sashimi com mais de 10 variedades de peixe!
Robalo, corvina, barriga de atum, salmonete, sarda, atum, dourada, vieiras, caranguejo, salmão, carapau, pregado… faltou alguma coisa?

A partir daqui, entramos no parte da ementa intitulada “Especiais Yakuza”, dominada pelos gunkans. E os gunkans no Yakuza First Floor dificilmente poderiam ser gunkans normais, ou pelo menos como vemos na grande maioria dos outros restaurantes japoneses. Aqui não só temos uma enorme variedade como temos ingredientes premium, tornando cada gunkan uma verdadeira explosão de sabores e texturas. E, como também a nível de apresentação, temos aqui perfeitas obras de arte, deixamos que as fotografias falem por nós:

Gunkan Padrón (salmão, gengibre e pimento padrón) e Gunkan Hotate (atum, vieira rainha e vinagrete de soja)
Gunkan do Mar: salmão, amêijoas e sunomono de maçã verde
Gunkan Toro: barriga de atum, atum, foie-gras e alho francês
Gunkan Trufada: salmão, caranguejo de casca mole, ovo de codorniz e trufa negra

Há aqui a intenção clara de surpreender, de impressionar, se quiserem. Estamos num registo absoluto de fusão, mas não é aquela fusão sem sentido. Cada peça destas conta uma história, transporta-nos para um imaginário, desperta em nós memórias. Temos sabores do mar, sabores mais exóticos, outros mais picantes, outros sofisticados, enfim, um pouco de tudo nestes gunkans do Yakuza First Floor. A perfeição em duas pequenas peças!

Uma experiência: gunkan com molejas e outras miudezas…
Gunkan de Kobe: wagyu, foie-gras, cebola confitada e teryaki
Yakuza First Floor Olivier
Yakuza First Floor Olivier

Mas não só de sushi é feito o Yakuza First Floor, e essa é outra das razões deste restaurante estar tão à frente de todos os outros japoneses de Lisboa. A robata é um tipo de confecção utilizada na cozinha japonesa, que tem algumas semelhanças com o barbecue, e no Yakuza temos várias opções de matéria prima para explorar este método de confecção. Primeiro, o Kuro Tara, que é o bacalhau negro do Alasca marinado em Saikyo Miso, uma simples posta, sem qualquer acompanhamento, porque é assim que se come no Japão. E nem precisa, porque o bacalhau é perfeito e está cozinhado no ponto, e o sabor é excelente e exótico.

Yakuza First Floor Olivier

E se o bacalhau é fenomenal, as Costeletas de Borrego com flor de sal e La-Yu são assim uma coisa do outro mundo! A carne é deliciosa, caramelizada e com sabores exóticos, muito por causa do picante do la-yu. Lá está, é mais uma das coisas que torna o Yakuza First Floor num restaurante único: sushi ou não, tudo é perfeito. Tudo é maravilhosamente perfeito!

Yakuza First Floor Olivier

Ficou muita coisa interessante para provar, porque a carta é extensa e variada. Mas esta degustação serviu para percorrer alguns dos best-sellers do restaurante, e para perceber o quão à frente está em relação aos concorrentes directos. E ainda não tínhamos terminado.
Ora, um dos pontos fracos dos restaurantes japoneses são as sobremesas. Mas como o Yakuza First Floor não é um qualquer restaurante japonês, aqui a carta é criativa. Provamos três sobremesas, e cada uma nos deixa surpreendidos de maneira diferente.

Yakuza First Floor Olivier

O Kit Kat “Sucesso Garantido” é uma re-interpretação do famoso chocolate, desconstruído, uma sobremesa gulosa e decadente, e percebemos perfeitamente porque é que é das mais pedidas no restaurante. Por outro lado, temos o Fondant de Chá Verde, acompanhado com Gelado de Sésamo, uma sobremesa mais “normal” mas que funciona muito bem porque tudo está perfeitamente executado. Finalmente, o Gunkan de Ananás, Gengibre, Coco e Hortelã é fenomenal! Uma adaptação de uma peça de sushi mas na vertente sobremesa, com sabores frescos e exóticos, um final perfeito para uma refeição perfeita!

Yakuza First Floor Olivier
Yakuza First Floor Olivier
Yakuza First Floor Olivier

Foi mais do que um simples jantar, foi uma viagem. É isto que os restaurantes conseguem fazer, transportar-nos para outros países, outras culturas. Tudo aqui é pensado ao pormenor, desde a decoração ao serviço, com destaque claro para a comida. Usamos todos os sentidos durante este jantar, e saímos do restaurante completamente rendidos.
Para nós, o Yakuza First Floor é o melhor restaurante japonês de Lisboa (pelo menos). E mesmo que as opiniões a este nível possam ser diferentes, uma coisa é inegável: um jantar no Yakuza é uma experiência inesquecível.

Preço Médio: 45€ pessoa (com cocktails)
Informações & Contactos:
Rua da Escola Politécnica, 231, 1º esq. | 1250-101 Lisboa | 93 400 0913

[codepeople-post-map] 

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.