Restaurantes que queremos visitar em 2019

Restaurantes que queremos visitar em 2019

Novo ano, nova whishlist! 🙂 Pois que Lisboa continua uma cidade vibrante a nível gastronómico – ou, se preferirem, a nível da restauração. São os movimentos constantes de Chefs de renome, novidades há muito esperadas e rumores que ansiamos que se tornem realidade. A lista que se segue tem de tudo um pouco, desde novidades até restaurantes que têm estado nas nossas listas anteriores e que, por algum motivo, ainda não tiveram o prazer de receber uma visita nossa 😉

AJITAMA
O que começou como um supper club vai finalmente tornar-se um restaurante em 2019. A malta do Ajitama já anda em obras e o espaço vai abrir algures na zona do Saldanha. Para nós a expectativa é enorme, porque foi no Ajitama que comemos o melhor ramen de sempre em Lisboa!

PICAMIOLOS
O Zé Júlio Vintém, do mítico Tomba Lobos, finalmente chegou a Lisboa! E logo com um restaurante com a premissa da cozinha tradicional portuguesa – com alguns dos seus clássicos – e outras coisas mais fora do comum cá na cidade, como miudezas diversas. Ou seja, o sítio perfeito para nós!

COYO TACO
Pode-se ler em todo o lado que foram os tacos elogiados pelo Barack Obama, mas não é isso que nos faz querer ir ao Coyo Taco. Conhecemos e experimentámos este restaurante em Miami e ficámos fãs incondicionais. E mesmo que o espaço em Lisboa seja um bocado pré-fabricado e não tenha a graça do original, queremos ir provar os tacos e ver se são iguais e deliciosos!

FIFTY SECONDS
A Torre Vasco da Gama abriu finalmente, e logo com um restaurante com o Chef Martín Berasategui ao leme. O Fifty Seconds tem a ambição de atingir rapidamente as duas Estrelas Michelin… e nós temos a ambição de lá dar um saltinho este ano. 😉

IZCALLI
Há um novo mexicano na cidade, e mesmo sendo pequeno, promete uma autêntica viagem. São sete lugares e uma ementa sazonal baseada nas várias zonas do México. Com mezcal para acompanhar. Ainda não estão curiosos?

100
As demoradas obras estão praticamente a acabar, por isso está prestes a abrir o “novo” 100 Maneiras, do Chef Ljubomir Stanisic. Se o original era fora de série, a sua nova versão promete ser ainda mais surpreendente, com influências portuguesas e jugoslavas a misturarem-se nos quatro menus de degustação que vão estar disponíveis. Estamos em pulgas, pá!

AFURI
Voltámos do Japão ainda mais viciados em ramen, por isso agora andamos a fazer uma tour pelos restaurantes que o servem por cá. O Afuri é um dos próximos da lista. Aberto depois do Verão no Chiado, promete ramen como fazem os japoneses. Mesmo! Por isso, lá teremos de ir comprovar!

TABERNA DO MAR
O termo taberna começa a ficar vulgarizado, mas para aqui nem é isso que interessa. Este restaurante chamou-nos a atenção porque a cozinha é completamente baseada no mar e em receitas portuguesas com produtos que de lá vêm. E alguma técnica oriental à mistura, também.

O BOTECO DA DRI
Finalmente estamos a começar a conhecer o lado mais informal e divertido da cozinha brasileira, que claramente não é só picanha e churrasquinho. Este boteco foi um dos que abriu em Lisboa em 2018 e tem sido um sucesso. E nós estamos ansiosos por passar por lá!

PRADO
Aberto no final do mês de Novembro de 2017, foi uma das grandes sensações do ano de 2018. Fica na zona da Sé e trata-se de um projecto do Chef António Galopito, onde os produtos são recomendados directamente pelos fornecedores, o que significa que a carta está em constante mudança. Quem já foi lá diz-nos que é fora de série, e passámos o ano inteiro a deixar uma visita para “depois”… mas deste ano não passa!

GOJUU
É daqueles restaurantes que temos andado a adiar sem motivo aparente. Considerado por muitos o melhor sushi de Lisboa, agora já serve jantares, por isso deixa de haver desculpa para não fazer uma visita.

PESCA
Este projecto do Chef Diogo Noronha tem uma ementa exclusivamente dedicada ao peixe, mas muito longe do tradicional. Um restaurante que se tem destacado na zona do Príncipe Real, onde há restaurantes porta sim, porta não.

E depois ainda há alguns restaurantes que estavam na nossa whishlist do ano passado, mas onde simplesmente não conseguimos ir. Por isso continuamos a incluí-los nesta lista:

O ASIÁTICO

ALMA

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.