CALAVERA BARBUDA

CALAVERA BARBUDA

Um mexicano só assim mais ou menos…

Sempre tivemos uma predilecção por restaurantes mexicanos. Muito mais por causa das bebidas – as margaritas – do que pela comida, mas pronto. A verdade é que também sempre fomos fãs de nachos cheios de queijo derretido, guacamole ou um chilli com carne mesmo picante, por isso mexicano era sempre boa ideia.

E longe vão os tempos em que a Casa México e o La Siesta (podem ler aqui a nossa opinião) eram os únicos mexicanos de Lisboa. Com o boom turístico que tivemos há uns anos atrás multiplicaram-se as ofertas de comidas do Mundo, onde a mexicana não podia faltar. E, claro, descobrimos os tacos… que ficaram tão na moda que hoje há muitos novos mexicanos que são só taquerias e não têm pratos de todo. São modas.

O caso deste Calavera Barbuda é ligeiramente diferente, mas não necessariamente por ter uma oferta mais abrangente. A oferta é, sim, diferente. Há na mesma tacos, burritos e margaritas, mas há também coisas ligeiramente diferentes, ainda nesta onda da fast-food tex mex. Mas já vamos a isso.

Entramos num espaço que tem assim meio de restaurante e de bar. Aliás, a primeira impressão, ainda no exterior, porque o toldo com paredes de plástico faz mais lembrar um café do que um restaurante. Voltando ao interior, muitas peças de decoração nas paredes, a maioria com um feeling mexicano (ou pelo menos aquele mexicano do nosso imaginário) mas outras simplesmente vintage, daquelas que encontramos em muitos outros restaurantes.

Para começar, como sempre em qualquer mexicano, pedimos duas margaritas. É tipo uma prova de fogo, para perceber se são granizadas, ou daquelas já pré-preparadas… ou se são feitas no momento. Boa surpresa, aqui no Calavera Barbuda são feitas no momento e bem boas! Boas e bem servidas (a nível geral e também na proporção de tequila)!

Para acompanhar as primeiras margaritas, os Chips e Queso Fundido, uma taça decadente de nachos com queijo derretido e ainda linguiça. Pumba! Clássico nos mexicanos e que aqui cumpre bastante bem. Ao mesmo tempo pedimos mais nachos e dois molhos, porque queremos experimentar o guacamole e a salsa. Pois… Honestamente, parecem-nos daqueles molhos mexicanos de compra. São os dois demasiado artificiais e líquidos. Sabem aquele guacamole feito no momento que fica granulado e com um sabor intenso? Este é líquido e o sabor leva-nos mesmo para esse de compra. Dizem-nos que não, mas não pomos as mãos no fogo…

Seguindo em frente. Ainda para terminar as margaritas, uma coisa que nunca tínhamos provado: as Barbitas, que são uma espécie de chamuças mas com uma massa tipo tortilha, recheadas com coisas. No nosso caso pedimos de Carnitas, carne de porco desfiada com queijo e cebola. Um snack interessante, sem dúvida, e que não nos lembramos de ter visto em mais nenhum mexicano na Grande Lisboa. Pontos pela inovação.

Outra novidade (pelo menos para nós) são os Tacos Planchados que, basicamente, são tacos que vão à tostadeira e ficam achatados e semi tostados. Se quiserem, uma tosta onde o pão é substituído por tortilha. Pedimos o Pollo Loco que tem fajitas de frango, pimentos, queijo derretido… e depois o raio da salsa mexicana que acaba por estragar o conjunto todo. Mesmo ignorando a salsa, não nos pareceu um prato vem conseguido, porque realmente mais parece uma tosta do que um taco, e isso fá-lo perder a graça.

Ainda pedimos uma sobremesa – a Barbita de Dolce de Leche – mas o dolce de leche tinha acabado… por isso não comemos mais nada, acabamos só as Coronas que se seguiram às margaritas.

Não esperávamos muito mais do Calavera Barbuda, assim como geralmente não esperamos de nenhum mexicano, porque na maioria dos casos ficam-se pelo medíocre. Aqui houve coisas boas, outras nem por isso, e há pelo menos a tentativa de apresentar coisas diferentes na carta. Umas mais interessantes que as outras, também é verdade. No final da noite, a ideia com que ficamos é que o Calavera Barbuda é mais um bar que serve petiscos mexicanos do que um restaurante propriamente dito. Não quer dizer que não tenha as condições, mas foi esse o feeling com que ficamos. E nesse registo tem logo uma coisa muito boa a seu favor: as margaritas, que são excelentes!

Preço Médio: 20€ pessoa (com margarita e depois cerveja)
Informações & Contactos:

Rua Almeida Garrett, 158 B | 2786-338 São Domingos de Rana | 21 136 6344

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.