CASQUINHA

CASQUINHA

Picanha à descrição. E pronto, é isto.

Já aqui escrevi no início do ano que acredito que uma das tendências de 2019 vai ser a picanha à descrição (mas não à brasileira). E a verdade é que as aberturas de restaurantes pela Grande Lisboa têm vindo a dar-me razão! Aquela ideia que tínhamos da picanha à brasileira, em rodízio, servida num espeto, mudou completamente, e hoje em dia aquilo que esperamos são fatia ultra finas de picanha, servidas mal passadas e repetidamente até estarmos fartos. Parece bem, não parece?

Pois que é isso que o Casquinha nos oferece!

A desvantagem do Casquinha até podia ser o facto de estar na Amadora, mas não sei se podemos considerar isso uma desvantagem. Porque o restaurante está permanentemente cheio, e nós só à terceira tentativa é que lá conseguimos jantar. Não há reservas, é por ordem de chegada, outra coisa que agora está muito na moda… e que para nós é só estúpido. Mas pronto.

A sinalética no exterior mostra-nos exactamente para aquilo que vamos, porque destaca logo a Picanha à Descrição por 11€. O preço é apelativo e até já íamos com essa fisgada, mais que não seja por ser o “cartão de visita” do restaurante. E a Picanha é exactamente aquilo que estamos à espera: várias fatias finas de carne (que chega à mesa no ponto que pedimos, mal passada), com os acompanhamentos típicos.

A carne em si é bastante boa e é servida já temperada no ponto certo, ainda que tenhamos sal à parte se quisermos pôr mais. Não são muitas fatias por dose, mas também não precisam de ser porque aqui a lógica é repetir as vezes que quisermos. La está, à descrição. Os acompanhamentos cumprem a sua função, e se calhar o maior destaque é para o facto de termos batatinha assada no forno em vez da típica batata frita (uma surpresa interessante, mas a verdade é que também nos enche mais, por isso ficamos sem fome mais rapidamente).

Ou seja, o Casquinha encaixa-se perfeitamente nesta moda dos novos restaurantes de rodízio de picanha, e cumpre bastante bem o seu papel… até porque não há como falhar neste tipo de oferta (só se a carne for efectivamente muito má). Mas também é verdade que não há muito mais a destacar no Casquinha… A carta do restaurante tem alguns hambúrgueres e uma página inteira de petiscos, mas olhamos à nossa volta e, num restaurante praticamente cheio, toda a gente está agarrada à picanha. Até nos dizem que não, que geralmente servem tantos petiscos e hambúrgueres como picanha, mas não é nada disso que vemos. Nem que lemos nos comentários sobre o restaurante.

Enfim, não há nada de errado num restaurante que se especializa numa só oferta, até tem muitas vantagens. Porque de resto o Casquinha é um restaurante igual a muitos outros: o espaço era o que existia no restaurante anterior que ali existia, o serviço é eficiente e relativamente rápido e não tem muito por onde se enganar.

Ah, já nos esquecíamos! Comemos uma sobremesa, só para tirar o gosto de picanha da boca. O Bolo da Aura é um bolo de coco, normalíssimo. E pronto, é isto.

No fundo, o Casquinha é um restaurante de picanha à descrição, e cumpre bem aquilo que promete. É tão simples como isso, e nem vale a pena estar a inventar muito mais. para quem está na zona e lhe apetece picanha à bruta, é tentar arranjar mesa. E ficam satisfeitos, acreditem.

Uma nota final, que vale o que vale: o restaurante é aderente do Zomato Gold, um programa que oferece um 2×1 nos pratos. Mas tudo o que seja regimes à descrição estão excluídos desta promoção… Ou seja, num restaurante cujo principal destaque é um rodízio de picanha, esse mesmo rodízio não está incluído nesta promoção. Honestamente, até percebo que são as regras definidas pela plataforma, mas parece-me simplesmente idiota que um restaurante que vive de uma oferta, participe numa promoção onde essa oferta não está incluída. Ok, os senhores da Zomato precisam de fazer dinheiro e para o Casquinha é uma forma de tentar fazer push aos seus outros pratos… mas para o cliente não há vantagem nenhuma. E isso é só estúpido.

Preço Médio: 18€ pessoa (com vinho)
Informações & Contactos:

Rua Branquinho da Fonseca, 4 A | 2700-128 Amadora | 21 493 5302

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.