DESNORTE

DESNORTE

Onde havia Sul, agora há DesNorte.

Sim, a ideia era ter um título algo misterioso, mas que depois era explicado de forma simples. E essa explicação é mesmo muito simples: o DesNorte, um dos novos restaurantes do Bairro Alto, abriu no espaço que foi ocupado durante muitos anos pelo Sul, um dos restaurantes mais antigos e emblemáticos da zona – e sobre o qual tínhamos escrito aqui.

Ora, foi com surpresa que percebemos que este DesNorte é exactamente no espaço antes ocupado pelo Sul. Para quem conhecia o antigo restaurante, isso será uma herança pesada, sem dúvida. Mas tendo em conta que esta zona da cidade está sempre cheia de turistas, se calhar estamos a racionalizar demais a situação…

Uma sala cheia de decoração no mínimo… interessante.

Até porque, depois de tomar a decisão de entrar no DesNorte, qualquer pessoa vai ficar, no mínimo, surpreendida. A nível de arquitectura, o espaço continua igual, com um piso térreo e uma mezzanine… mas a nível de decoração não podia estar mais diferente do inquilino anterior! A iluminação das salas é muito mais clara e se calhar menos intimista, mas porque é preciso ir vendo todos os pormenores de decoração do espaço: as peças do Bordalo Pinheiro e muitas outras que simplesmente foram utilizadas para dar um aspecto mais “caseiro” ao DesNorte.

Com direito a altar e tudo!

E todos estes pormenores – extremamente “instagramáveis” – vão acabando por nos entreter enquanto olhamos para ementa e decidimos o que jantar. Porque na carta temos muita coisa que parece interessante, desde as entradas até aos pratos principais. E depois há um “destaque do Chef”, que é um Entrecôte Maturado de 500gr. … Escolhas difíceis!

Ora, nós optamos por pedir duas entradas e depois dividir o tal Entrecôte. E as tais entradas chegam as duas juntas à mesa, por isso, sem ordem nenhum, falamos primeiro sobre a Tempura de Polvo com Amêndoas e Maionese de Kimchi e Lima. Uma entrada que mistura algumas bases portuguesas com influências orientais, mas que não deixa de ser um prato do caraças! Excelente o polvo, a tempura está óptima e o molho também é muito bom!

Tempura de Polvo com Amêndoa e Maionese de Kimchi e Lima

Mas a boa apresentação da tempura de polvo nem se compara ao prato que recebemos ao mesmo tempo: o Tártaro de Atum com Lima fresca e Salada de Abacate. Bom, há duas coisas importantes nesta entrada: primeiro, não é servida como um tártaro já misturado, todos os ingredientes estão em recipientes à parte, para nós misturarmos como queremos; e segundo, a apresentação do prato é maravilhosa, com vários recipientes diferentes, tudo num conjunto que apela à frescura de forma muito directa. A nível de sabor pode até não ser o melhor tártaro de atum que já comemos (há demasia quantidade de guacamole, que não resulta de todo muito bem num tártaro, ainda que resulte sempre com atum…), mas a simples ideia de sermos nós, na mesa, a misturar os ingredientes como queremos, é já uma ideia vencedora. E muito divertida!

Tártaro de Atum com Lima fresca e salada de Abacate

E depois destas entradas, que já são servidas numa dose considerável, vem o tal Entrecôte Maturado. 500gr de entrecôte maturado, paras sermos mais precisos. Sem osso nem nada, só carne. Carne deliciosa, por sinal, no porto certo, só precisava de um bocadinho mais de sal, mas isso resolve-se pedindo um pouco. E como se a carne não fosse já suficiente, os acompanhamentos são também muito bons, com destaque para o Arroz de Cogumelos, simplesmente perfeito!

Entrecôte Maturado, servido com batata rústica, arroz de cogumelos e legumes salteados
Uma imagem que vale 1000 palavras…

E se está tudo a correr bem, então mesmo cheios com a carne não hesitamos em pedir sobremesas. E aqui saltam-nos à vista duas trilogias diferentes: uma de Cheesecake e outra de Brulée. Apresentadas mais ou menos da mesma forma, e com uma dose que é muito maior do que uma sobremesa tradicional, nas duas temos composições mais ou menos similares: um deles é o mais “normal” (cheesecake de frutos vermelhos e brûléet tradicional, com alguns frutos vermelhos por cima), outro mais exótico (cheesecake de manga com abacaxi e brûlée de manga com abacaxi) e outro assim no meio (cheesecake de chocolate branco com doce de leite por cima e brûlée de café). No fundo, não há assim tantas diferenças entre as duas trilogias, mas se pensarmos em cada uma isoladamente, são fantásticas. E uma sobremesa excepcional para qualquer jantar de grupo pequeno.

restaurante desnorte
Trilogia de Cheesecake…
restaurante desnorte
… e outra trilogia, esta de Brûlée.

No fundo, foi um jantar muito bom! A comida é excelente, o serviço é bastante bom e o espaço surpreende pela positiva. O DesNorte não nos pareceu estar de todo “desnorteado”, pareceu-nos bem orientado e pronto para acabar com a fase de “soft opening”.

E como escrevemos em cima, vai haver sempre gente que, por serem fãs do Sul, não vão gostar do espaço nem da comida nem de nada. Mas para quem não conhecia o antigo restaurante ou simplesmente se consegue abstrair a isso, o DesNorte é um restaurante muito interessante. Muito interessante mesmo!

Preço Médio: 30€ pessoa (com vinho)
Informações & Contactos:
Rua do Norte, 13 | 1200-283 Lisboa | 21 342 10 51

[codepeople-post-map]

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.