OTTO – PIZZA AL MERCATO

OTTO – PIZZA AL MERCATO

Um bom italiano, sem complicações.

Italianos há muitos! Podia ser um dito popular, mas é a constatação de um facto. A gastronomia italiana é aquela que tem maior grau de expansão em todo o Mundo, e provavelmente aquela que nos é mais querida… depois da nossa, claro. Há italianos mais sofisticados, outros mais tradicionais, outros só dedicados a pizzas e ainda outros especializados em pasta fresca. E como a oferta é grande, é sempre difícil decidir qual é o italiano que vamos provar. Ora, se estivermos no Cais do Sodré, uma das opções que temos é o Otto.

O Otto é um italiano que, assim de fora (ou à primeira vista), não segue as linhas de um italiano tradicional. O espaço é amplo, com muita luz natural, que vem das enormes janelas que nos mostram a rua. Em frente à cozinha aberta temos uma enorme parede de tijolo com um mural, ideal para grupos grandes, e depois ainda temos uma zona exterior. O espaço pode até não ser tão “cozy” como estaríamos à espera num restaurante italiano, mas funciona bem para grupos e num registo menos romântico e caseiro.

O couvert é servido logo quando nos sentamos e traz-nos para a mesa coisas simples, como se quer na cozinha italiana. Uma focaccia apenas com rosmaninho, uma manteiga de trufa, um creme de tomate e azeitonas. É uma forma muito “italiana” de começar a refeição no Otto, sem complicações, sem invenções.

A lista é bastante interessante, entre pastas, risottos e pizzas. Mas, curiosamente, a primeira página mostra-nos logo os best-sellers da casa… o que ajuda a orientar as escolhas. Que, curiosamente, até iam para esses mesmos pratos. Por um lado, o Risotto de Funghi Portobello e Parmegiano é uma receita clássica, um prato que, quando bem executado, nunca falha. E aqui no Otto… temos um excelente risotto! (sim, rima, sou um poeta) Temos um arroz cozinhado de forma perfeita, a quantidade exacta de queijo, o sabor aos cogumelos muito bem equilibrado. É um prato que nos conforta a alma… e que nos deixa a querer repetir várias vezes.

Mas a pizza que pedimos não lhe fica nada atrás! A Pizza Donatello tem cogumelos portobello, bacon, alho e oregãos, que volta a ser uma combinação clássica, ganha muito por causa da massa, que é fica e crocante ao mesmo tempo, tem sabor e consistência para aguentar os ingredientes. É uma boa pizza, sim senhor.

Finalmente, uma pasta. Escolhemos o Tagliatelle con Ragu, Pimenta e Parmesão porque a combinação de carne, parmesão e pimenta resulta sempre. O prato tem pinta (a louça ajuda), as proporções estão certas, mas falta alguma intensidade à carne, falta sabor ao conjunto. Ou, se quisermos, falta alguma “alma” ao prato. A cozinha italiana tem a ver com simplicidade e conforto, e este tagliatelle não nos enche as medidas. Não está mau, mas é o elo mais fraco.

Para sobremesa, há também escolhas mais ou menos óbvias. O Cheesecake é servido em frasco mas felizmente tem a textura que se pretende e o sabor também é irrepreensível. O Tiramisù também é bastante bom e depois ainda há gelados. Para agradar a todos.

No fundo, o Otto é um bom italiano, sem complicações. Cumpre no serviço, na decoração do espaço, na escolha dos pratos na ementa e na própria confecção. Não há grandes invenções, até porque o tipo de cozinha não pede isso. É um italiano seguro, com bons pratos.

No panorama da restauração lisboeta, onde temos gastronomias de todo o Mundo e uma oferta cada vez mais frenética, os restaurantes italianos são sempre uma escolha segura. Mas nem sempre são bem conseguidos a nível da confecção. Por isso, é muito bom perceber que o Otto cumpre essa promessa de conforto que é tão característica da cozinha italiana. E às vezes é tão simples como isso.

Preço Médio: 18€ pessoa (com cerveja)
Informações & Contactos:

Praça D. Luis I, 34, Loja 9 – Edifício 8 Building | 1200-148 Lisboa | 21 049 9710

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.