PÁTEO DO PETISCO

Petiscos iguais aos outros, mas o preço compensa!

O que mais me irritou na vaga de tascas modernas e casas de petiscos que atravessámos há uns 6 ou 7 anos atrás foi a questão da criatividade: ou seja, não havia muita diferença de restaurante para restaurante, os petiscos eram basicamente sempre os mesmos. Quantas maneiras diferentes há de fazer ovos mexidos com farinheira ou peixinhos da horta? Será que existia uma matriz de ementa para este tipo de restaurantes que era suposto seguir para ter sucesso? Honestamente, a grande maioria dos espaços eram pouco originais.

Mas depois foram aparecendo outras modas e, como acontece sempre, esta mudança foi acabando por “limpar” as casas de petiscos que tinham menos qualidade ou qualquer outro factor diferenciador. E foi exactamente isso que aconteceu ao Páteo do Petisco, em Cascais.

Há dois espaços do Páteo do Petisco, um no Mercado da Vila e outro na zona da Torre. Este último é, para muitos, o verdadeiro, por ter sido o primeiro, mas na realidade estamos no mesmo registo em ambos: o restaurante de petiscos, aberto até tarde, para a malta ir em grupo partilhar comida e cervejas.

O serviço é exactamente o que estamos à espera, com malta jovem e simpática, com genica, que acaba por entrar no espírito das mesas que está a servir. Ou seja, se vamos em grupo e estamos virados para a parvoíce, entram na parvoíce connosco. Mas sabem ser mais calmos e reservados se necessário. Até aqui, tudo bem.

A ementa do Páteo do Petisco (tanto na versão impressa como na versão escrita no inevitável quadro de ardósia que está nas paredes) consiste em petiscos, bifes, algum marisco pequeno e ainda outros pratos de peixe e carne (especiais do dia, se quiserem). Mas o principal são os petiscos, onde temos os clássicos ovos mexidos, peixinhos da horta, pica-pau, etc etc etc. Nada de novo, portanto. Mas nem tem de ser, porque já sabemos para que registo vamos.

Podemos começar com os Croquetes de Alheira, para acompanhar aquela primeira imperial que bebemos quase de penalti. Depois, os petiscos vão aparecendo na mesa a um ritmo acelerado, porque são daqueles mais ou menos rápidos de preparar – e também porque é o que sai para todas as mesas. Ele há Lascas de Batata (boas, bem fritas e estaladiças), Choco Frito (também bastante bom, nada elástico) e Peixinhos da Horta (grandes, bem recheados, saborosos), todos acompanhados pela mesma maionese, mas pronto.

Pimentos Padrón numa dose muito bem servida e Cogumelos Salteados menos interessantes, sem grande tempero. E os Ovos Rotos… muito bons, muito bons mesmo! Ovo perfeito, batatas bem fritas, tudo misturado numa bomba calórica fantástica!

O Pica-Pau é cortado em tiras fininhas o que prejudica um bocado a textura, mas o molho é excelente (daqueles que está mesmo a pedir pão atrás de pão) e, por falar em molho excelente, as Moelas são fantásticas! Aliás, o molho das Moelas é tão bom que acabamos por chafurdar lá o bolo do caco do Prego de Porco Preto (até porque o tal bolo do caco é servido quase frito e é menos interessante do que a carne…).

Nas nossas várias visitas ao Páteo do Petisco nunca pedimos pratos “principais”, porque os petiscos são bem servidos e esta lógica de partilha resulta muito melhor quando vamos em grupo. Aquilo que pedimos sempre foi a mesma sobremesa, que é a Tarte de Banana, uma espécie de banoffee, que é uma maravilha!!!

Ok, nada disto é uma novidade, especialmente a nível de comida. Não há no Páteo do Petisco nenhum petisco completamente original. Mas nem precisa de haver, porque o conceito do restaurante não é esse. O que faz do Páteo do Petisco uma boa escolha é, por um lado, a qualidade da comida e, acima de tudo, o facto do serviço ser rápido e dos preços serem bastante baratos (dependendo um pouco da cerveja que bebemos, claro). E isto acaba por compensar e muito!

Preço Médio: 15€ pessoa (com 3 ou 4 imperiais)
Informações & Contactos:
Travessa das Amoreiras, 5 | 2750-739 Cascais | 21 482 00 36

1 comentário em “PÁTEO DO PETISCO”

  1. Estivemos lá na semana passada e gostámos bastante.
    O ambiente, o staff e a comida: lingueirão, pica-pau (molho um pouco salgado e sem sabor), choco-frito (super estaladiço e nada aborrachado), hambúrguer no ponto e mousse de chocolate TOP!

    Responder

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.