madame petisca

MADAME PETISCA

Só a vista é que é fora do normal…

O estigma dos restaurantes de hotel está cada vez menos presente nas nossas cabeças. Começámos a habituar-nos a essa realidade, com as ofertas a serem cada vez mais interessantes e personalizadas, a tal ponto que às vezes até nos esquecemos que estamos num hotel. Isto serve de enquadramento para o Madame Petisca porque o espaço está situado no terraço do Monte Belvedere Boutique Hotel, ainda que funcione de forma autónoma. O problema do Madame petisca nem é estar dentro de um hotel… mas já lá vamos.

O acesso ao restaurante é feito pelo elevador do hotel, que nos leva até ao último piso. Saímos para um pequeno hall onde somos recebidos e só depois nos encaminham para a sala, onde finalmente conseguimos perceber o porquê de tanta gente gostar de beber um cocktail de final de tarde no Madame Petisca. O espaço é praticamente todo envidraçado, por isso temos uma vista panorâmica fantástica sobre a cidade de Lisboa e o Tejo. E como existem mesas no exterior, a ideia do copo ao final da tarde ajusta-se perfeitamente aqui.

Talvez por causa da vista, a carta está pensada para pratos para partilhar, para petiscar. Isto não significa que sejam pratos mais simples – até porque há alguns mais inesperados – e têm quase todos uma forte influência nacional, com toques de cozinha asiática. Mas, e desvendando já a nossa opinião final, são pratos cuja concretização não passa de um frustrante registo de normalidade. Ou seja, praticamente nada se destaca, é tudo assim… médio.

Outro pormenor interessante em relação à carta é que é sazonal, e para além de alguns best-sellers, a maioria dos pratos vai alterando consoante a estação. Por isso, é normal que nem todos os que provámos estejam agora disponíveis. Como por exemplo, a Polenta Frita com Pleurotus e Molho de Menta, uma entrada quente e saborosa, que nos transporta para o Sul do País, mas com uma vista para o Tejo. Não é nada de extraordinário, mas cumpre.

madame petisca

Depois, um dueto de ovos, ou pratos com eles, se quiserem. Dividimos os Ovos Rotos com Presunto, uma bomba calórica mas que adoramos, e que no Madame Petisca são feitos como deve ser, sem nada a apontar-lhes, mas também sem passarem do registo normal; e, ao mesmo tempo, chegam à mesa os Ovos Verdes com Guacamole e Bacalhau Fumado, estes sim fora de série! Talvez seja por adorarmos todos os ingredientes, ou porque efectivamente resultam muito bem, mas a realidade é que este é um pratos fantástico!

madame petisca
madame petisca

Para terminar esta partilha, pedimos ainda o Tártaro de Atum com Maçã Verde, Wasabi e Alga Nori, uma combinação vencedora, de inspiração asiática, mas o pior prato da noite, porque o atum não parecia fresco. Chamámos a atenção para o facto, mas responderam-nos com um “ok” e um olhar vazio. É uma pena, porque era o prato para o qual tínhamos mais expectativas.

madame petisca

A nível de sobremesas, seguimos a recomendação: a Mousse 3 Tentações, uma mousse de chocolate com 3 tipos de sabores e texturas; e o Leite Creme “Especial”, com cardamomo e farofa de lima, servido com uma bola de gelado. Ambas têm como base receitas tradicionais, ambas apresentam um twist mais contemporâneo, mas ambas mantém o registo de normalidade que pautou o jantar praticamente todo.

madame petisca

Se calhar a vista até merecia comida mais diferenciadora, ou pelo menos mais impactante. Com excepção do atum, nada do que comemos no Madame Petisca era mau, apenas ficou naquele registo de normalidade que nos faz esquecer dos restaurantes pouco depois de por lá passarmos. A grande vantagem do Madame Petisca é que a vista faz efectivamente a diferença.

Preço Médio: 20€ pessoa (com vinho)
Informações & Contactos:

Rua de Santa Catarina, 17 | 1200-012 Lisboa | 915 150 860

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.