bota alta

BOTA ALTA

Afinal aqui temos um bom restaurante!

Há imensos restaurantes que conhecia dos meus tempos de faculdade, daqueles onde fazíamos jantares de copos, aos quais vou esporadicamente regressando nos dias de hoje. Todo o contexto é completamente diferente: não só já não são o mesmo tipo de jantares, como a restauração e o turismo em Lisboa mudaram bastante. Estes dois factores fazem com que a maioria destas novas experiências em restaurantes onde não ia há muito tempo sejam radicalmente diferentes do que eram anteriormente. O que pode ser bom ou mau.

Ora… no caso do Bota Alta… foi bom. Foi bom porque não me lembrava do restaurante ser tão aceitável nem da comida ter a qualidade que tem. Esperava algo mais básico, com pratos mais simples, e por isso a surpresa acabou por ser bastante agradável.

O Bota Alta fica no Bairro Alto, mas um pouco mais no cimo, mais longe da zona turística. E, mesmo fazendo esquina com duas ruas, o facto de as janelas estarem mais ou menos tapadas com decoração faz com que o espaço esteja um pouco mais protegido de mirones… e por isso nos pareça mais “exclusivo”. Não me lembrava deste tipo de pormenores dos meus jantares de faculdade, mas agora parecem-me agradáveis.

Outra coisa bastante agradável é a decoração do restaurante. Também não tinha na memória os pormenores tão cuidados, a fazer alusão a motivos tradicionais portugueses. Nem da pintura das paredes, que parece recente, e que dá ao restaurante um aspecto acolhedor. Boa iluminação, bom espaçamento entre mesas, cadeiras de tasca mas confortáveis.

bota alta entradas

Nas mesas quando chegamos já temos pão, azeitonas, queijos e manteigas. Parece-me muito bem, para nos entretermos enquanto escolhemos os pratos principais. Temos vários pratos emblemáticos da casa, que nos são sugeridos logo na entrega do menu, entre peixes e carnes.

Um deles é o Bacalhau Real, uma posta de grande dimensão, frita, com uma cebolada por cima, e acompanhada de batatas panadas. Sim, isso mesmo. Pode parecer estranho, mas a batata panada até resulta e o bacalhau também. A cebolada corta um bocado a fritura excessiva do prato, e por isso tudo resulta bastante bem.

bota alta

Outro bacalhau, este um dos nossos preferidos: o Bacalhau à Brás. Quem nos conhece, sabe que é daqueles pratos que pedimos sempre que existe na ementa (assim como a Carne de Porco à Alentejana, que no Bota Alta já tinha esgotado nessa noite). Aqui ficamos um bocado decepcionados, porque o Bacalhau à Brás é demasiado seco, mesmo que seja saboroso. Mas por ser seco acaba por se tornar enjoativo, o que faz com que esteja longe de ser um destaque no jantar no Bota Alta.

bota alta
bota alta

Destaque sim para o prato de carne pedido, as Costeletas Fumadas à Algarvia. A carne tem mesmo um aroma fumado muito agradável, está saborosa e tenra, e é coberta por alhos e amêndoas, que são outro pormenor surpreendente no prato. Muito interessante!

bota alta sobremesas

Finalmente, as sobremesas. Que nunca me lembro de ter pedido em jantares de faculdade, mas que agora consigo perceber que existem. Provamos um bom Bolo de Chocolate, com duas texturas diferentes, um Cheesecake também bastante agradável, e um Bolo Rançoso que é o mais guloso dos três pedidos. Sobremesas mais ou menos clássicas mas boas, num restaurante onde tudo segue mais ou menos esse registo.

Ou seja, o Bota Alta revelou-se um restaurante diferente daquilo que eu tinha em memória, e ainda bem. Ainda bem porque tivemos um bom jantar, com boa comida, num espaço agradável. Não é o restaurante tradicional mais barato da zona, o que acaba por ser um factor menos positivo, mas também não estamos a falar de preços altamente inflacionados. Por isso, acaba por ser uma boa opção para jantar (a dois ou em grupo). Sem cair naquele registo de ementas de grupo… como me lembrava dos tempos de faculdade.

Preço Médio: 18€ pessoa (com vinho)
Informações & Contactos:

Travessa da Queimada, 37 | 1200-364 Lisboa | 21 342 7959

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.