TABERNA DOS FERREIROS

TABERNA DOS FERREIROS

Porque Belém não é só para turistas!

Há zonas de Lisboa que automaticamente associamos ao turismo. Ou, se quiserem, na área da restauração, a restaurantes que são “tourist traps”. Belém é uma dessas áreas, especialmente quando falamos da Rua de Belém, mesmo ali no centro da confusão. Há restaurantes virados para a estrada e virados para o jardim, todos eles a servir comida tradicional mas claramente virados para turistas. Pelos preços, pelas doses, pelo serviço e também pela própria qualidade da comida. E pior, esta zona de Belém só “vive” durante o dia, porque à noite estamos a ver um deserto imenso, sem turistas, sem locais… sem ninguém.

Ora, a verdade é que Belém é basicamente a Rua de Belém… mesmo. Por isso, ficamos um pouco surpreendidos ao perceber que este Taberna dos Ferreiros fica numa pequena perpendicular mesmo saída da esquadra da PSP na dita rua. Porque passamos por ali quase diariamente mas nunca olhamos para estas ruas laterais. Desta vez olhamos… e entramos.

A Taberna dos Ferreiros tem aquele look tasca moderna vintage, com vários elementos que reconhecemos de outros espaços com o mesmo primeiro nome. Ainda assim, a própria arquitectura do espaço é engraçada e, mesmo não tendo janelas, não nos sentimos enclausurados. As mesas podem funcionar a dois ou ser agrupadas, o que é sempre bom, porque estamos a falar de um espaço cujo registo principal é o da partilha.

E é isso que mostra a ementa, com muito petiscos e depois alguns pratos, quase sempre num registo tradicional português. Estamos numa zona turística onde isso faz todo o sentido, mas depois a qualidade é que acaba por atrair o cliente nacional, porque sabem o que vão comer. E no caso daquilo que provámos, a Taberna dos Ferreiros esta muito bem lançada!

Ora, começamos com uma coisa simples mas verdadeiramente deliciosa: os Peixinhos da Horta, um petisco que existe em quase todas estas tascas modernas mas que geralmente falham redondamente. Aqui é exactamente o contrário, estes peixinhos da horta são fenomenais! Fritos no ponto certo, polme fenomenal e um molho com mostarda dijon verdadeiramente viciante. É a primeira entrada, mas acabamos por pedir outra dose, só para perceberem a maravilha que isto é!

Peixinhos da Horta… bem bons, por sinal!
Polvo Braseado sobre Carpaccio de Batata

Mas continuamos muito bem no campo da entradas com as duas que se seguem. Por um lado, temos o Polvo Braseado sobre Carpaccio de Batata, do qual duvidamos por causa do nome pomposo. Mas a verdade é que o polvo está excelente, assim tipo à Galega, e a batata esta cortada uniformemente e meio frita, o que lhe dá uma crocância muito interessante para aguentar o polvo.
E as Almôndegas de Borrego recheadas com Brie não lhe ficam nada atrás. Parece estranho ver almôndegas na parte de entradas de uma carta, mas na Taberna dos Ferreiros elas são mais pequenas que o normal, apenas para partilhar. Boa a carne, interessante o recheio e ainda mais o molho de tomate que as envolve. 

Almôndegas de Borrego recheadas com Brie
Asinhas de Frango com Molho Thai

Finalizamos a fase dos petiscos para partilhar com aquele que é menos “nacional”… e que também foi o menos interessante. As Asinhas de Frango com Molho Thai são uma boas asinhas de frango, mas só isso. Nem o molho é assim tão surpreendente ou “puxado” como isso.
E o registo “morno” continua com um dos pratos principais, a Pasta Carbonara com Gambas e Espargos Frescos. Não há rigorosamente nada de errado com o prato, apenas é menos “tradicional” do que o resto da ementa. Conhecendo a zona, também sabemos que é preciso agradar a muitos gostos diferentes, por isso aceita-se perfeitamente.

E depois temos a Perna de Pato servida em estilo de Magret, com um Arroz Cremoso de Cogumelos (não, não é um risotto). Parece tudo diferente daquilo que lemos na ementa, mas é tudo verdadeiramente delicioso! O pato está no ponto perfeito, o arroz é um espectáculo de sabor, tudo resulta de forma excelente. Um prato do caraças!

Perna de Pato (Magret) com Arroz Cremoso de Cogumelos

A verdade é que a Taberna dos Ferreiros alinha-se com uma tasca moderna na questão dos petiscos, mas depois nos pratos torna-se um bocadinho mais consistente e até mais elaborada. São pratos mais cuidados, pensados para um público mais exigente. Aliás, as sobremesas também se alinham nesse sentido, porque mesmo com uma base tradicional, sofrem um twist mais “moderno”. A Mousse “À Ferreiro” é uma mousse de chocolate boa, com umas migalhas de amêndoa em cima; e a Mini Torta de Limão é outra boa surpresa, porque mistura uma base tipo bolo com uma segunda camada tipo cheesecake e um toping mais ácido, que acaba por tornar esta sobremesa numa agradável surpresa. Até rimou! 🙂

E um duo de sobremesas: Mousse à Ferreiro e Mini Torta de Limão

Os preços do que provámos e de tudo na lista em geral são perfeitamente normais, aliás, até diria acessíveis tendo em conta a zona onde o restaurante está situado. Mas isso leva-nos novamente à questão da localização. Porque o principal problema da Taberna dos Ferreiros está no facto de não estar na rua principal de Belém, ou então no facto da grande maioria dos turistas (e locais) andarem apenas numa rua e nunca olharem à volta. Para os locais, isso resolve-se com tempo, persistência e com uma bom trabalho continuado. Para os turistas…

De qualquer forma, a Taberna dos Ferreiros é talvez o restaurante mais interessante daquela zona, contando com os da Rua de Belém e mesmo os que estão virados para o jardim. Tem um conceito definido, tem uma ementa assertiva e tem muita qualidade na comida que é servida, o que faz de qualquer restaurante uma boa escolha. Por isso, se andarem pela Rua de Belém, olhem para a esquerda (ou para a direita). Vai valer a pena.

Preço Médio: 20€ pessoa (com vinho)
Informações & Contactos:
Travessa dos Ferreiros a Belém | 1300-233 Lisboa | 21 587 38 37

Deixe um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.